Magaly Prado - Notícias sobre Rádio z

Coloque o selo da Magaly no seu site!

O blog da Magaly vira sua página principal

Adicione ao seu Del.icio.us

Lançamento do meu livro foi dia 7/6 na Fnac Paulista. Saiba mais Veja as fotos

Add to Technorati Favorites

Quem é cadastrado ganha brindes. Cadastre-se agora

  Top ten do leitor-ouvinte

Dial FM de SP:
   Gazeta
   89
   Nova Brasil

 Dial completo
 Dials de outras cidades

 Curiosidades

Computando seu voto...
Carregando resultado

Total de votos:

RSS: Clique com o botão direito do mouse sobre a pílula laranja e copie o endereço RSS deste blog para seu leitor preferido

XML/RSS Feed

www.flickr.com
This is a Flickr badge showing photos in a set called Radiofotos. Make your own badge here.


RÁDIO CULTURA BRASIL (EX-RÁDIO CULTURA AM) DÁ ESPAÇO PARA ESTUDANTES

Destaques da Rádio Cultura Brasil (AM 1.200 kHz)

Programa do Estudante

Exibição
31/10/2008 13h

Literatura brasileira

31 de outubro de 1902. Nasce em Itabira, Minas Gerais, Carlos Drummond de Andrade.

O Programa do Estudante apresenta projetos de alunos de três universidades paulistas que fazem uma homenagem ao poeta e a outros dois nomes da literatura brasileira: Machado de Assis e Lígia Fagundes Telles.

 

Drummond, o poeta amante (Faculdades Integradas Rio Branco)

Especial sobre o amor na vida e na dobra do poeta mineiro. Ganhador do prêmio Intercom Sudeste 2008, o especial mostr o homem por trás do poeta, ilustrado com poemas do escritor.

 

Machado de Assis (Faculdade Cásper Líbero)

Entrevista com o economista Gustavo Franco. O ex-presidente do Banco Central fala sobre as crônicas econômicas do escritor falecido há 100 anos.

 

Venha ver o pôr do Sol (Universidade São Judas Tadeu)

Peça radiofônica. Adaptação do conto de Ligia Fagundes Telles. Renato
é um rapaz apaixonado por Juliana, que pôs fim ao namoro para mudar de vida com um homem milionário. Inconformado, Renato propõe um último encontro com sua amada, num cemitério abandonado
.



Escrito por Magaly Prado às 11h17
[ ] [ envie esta mensagem ]


CBN recebe André Midani na Sala de Música e recebe Denise Fraga no Fim de Expediente

CBN recebe Denise Fraga no Fim de Expediente

 

No dia 31 de outubro, sexta-feira, o programa “Fim de Expediente” recebe a atriz Denise Fraga. A edição especial será transmitida ao vivo pela rádio CBN (SP: 90,5 FM/ 780 AM), entre 19h e 20h, direto do teatro Eva Herz da Livraria Cultura Conjunto Nacional, em São Paulo (Av. Paulista, 2.073). No comando do programa está o ator Dan Stulbach que, ao lado do escritor José Godoy e do economista Luiz Gustavo Medina, fala sobre política, economia, cultura, esportes e comportamento. Inscrições para participar da platéia podem ser feitas pelo site da CBN (www.cbn.com.br), a partir do dia 24. (do Sistema Globo de Rádio)

 

***

 

CBN recebe André Midani na Sala de Música

 

E o programa “Sala de Música”, da rádio CBN (SP: 90,5 FM e 780 AM), exibe amanhã uma entrevista com André Midani, um dos nomes mais importantes da indústria fonográfica brasileira. O ex-executivo, responsável pelos primeiros lançamentos da Bossa Nova, da Tropicália e do Rock dos anos 80, entre outros, fala de como a guerra o trouxe para o Rio de Janeiro e sua trajetória que mudou os rumos da música brasileira.

Todas as histórias dos bastidores do mercado musical que serão contadas no programa, e muitas outras, estão na recém lançada autobiografia “Música, Ídolos e Poder: do vinil ao download”.

Apresentado pelo jornalista João Carlos Santana, “Sala de Música” é exibido todos os sábados às 21h, em rede nacional pela CBN.(do Sistema Globo de Rádio)



Escrito por Magaly Prado às 12h35
[ ] [ envie esta mensagem ]


Rádio MEC conquista Prêmio Embratel de Jornalismo 2008 na categoria Reportagem

A série de radiodocumentário 40 anos de 1968, produzida pela repórter Lívia Carla, da MEC AM, em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) conquistou, na noite desta terça-feira (21/10), o Prêmio Embratel 2008, na categoria "Reportagem de Rádio". A solenidade de premiação aconteceu no Canecão, no Rio, com a presença de cerca de 1.500 jornalistas de todo o Brasil.

O Prêmio Embratel, um dos mais importantes da mídia brasileira e que este ano chegou à sua 10ª edição, reconhece trabalhos jornalísticos sobre temas brasileiros de interesse da sociedade e que contribuam para a solução de problemas e melhoria da qualidade de vida no país. É a primeira vez que a Rádio MEC, emissora que integra a EBC – Empresa Brasil de Comunicação, participa de uma premiação que conta com os principais veículos brasileiros de rádio, televisão, jornal e revista.


A série premiada teve início no aniversário de 40 anos da morte do estudante Edson Luís de Lima Souto, assassinado durante uma manifestação estudantil no restaurante Calabouço, em março de 1968. Em 11 reportagens, o programa faz um resgate histórico de 1968, ano de forte movimento de contestação política, social e cultural ao regime militar.


O superintendente da Rádio da EBC, Orlando Guilhon, comemorou a premiação e destacou que a distinção é o resultado da política de parcerias que vem sendo implementada pela Empresa Brasil de Comunicação. “Esse prêmio expressa, também a missão institucional da EBC de qualificar a programação com temas educativos e culturais, com debates que resgatem a memória de fatos históricos do país e que ajudem a consolidar a construção da cidadania”, destacou.


Para a coordenadora da Rádio MEC-AM, Liara Avellar, a premiação representa também um reconhecimento ao trabalho desenvolvido pela emissora de aprofundamento de temas históricos, culturais e investigativos, com a produção de radiodocumentários seriados. “Parabenizamos a repórter Lívia Carla pelo brilhante trabalho realizado nesta e em outras séries produzidas por ela, pela dedicação, esforço e entusiasmo”, ressaltou. (do site da Rádio Mec)



Escrito por Magaly Prado às 00h13
[ ] [ envie esta mensagem ]


UniFOA inaugura primeira rádio web universitária na região de Volta Redonda

O UniFOA inaugurou neste sábado, dia 18, a sua rádio web, primeira da região de Volta Redonda e com programação 24 horas por dia. Nascida de uma parceria entre o curso de Comunicação Social e a Gerência de Comunicação e Marketing da instituição, o projeto visa não apenas familiarizar os alunos de Comunicação com um laboratório de rádio, mas também alcançar toda a comunidade interna do UniFOA, com programas variados para interesses diversos, além da comunidade externa.

Ao vivo, os alunos do Colégio Nossa Senhora do Rosário que participaram, do Balcão de Profissões, tiveram uma grata surpresa: a transmissão ao vivo do evento pela web rádio UniFOA

A inauguração da rádio faz parte das comemorações dos 41º e 9º aniversário da Fundação Oswaldo Aranha e do UniFOA, respectivamente.
De acordo com o responsável pela programação da rádio, o professor Douglas Gonçalves, a idéia de se fazer uma rádio web surgiu da necessidade de despertar o interesse dos alunos, acostumados com a velocidade da internet, para um meio clássico como o rádio.
“Dessa forma, fazemos os alunos se interessar pelo projeto, sendo que a geração deles cresceu com a internet. É uma forma de deixarmos o rádio mais dinâmico e mais moderno. Além disso, a internet nos permite abranger uma área muito maior, outro país por exemplo, enquanto o sistema de som convencional é muito limitado.” A rádio poderá ser acessada
aqui
(por
Douglas Gonçalves)



Escrito por Magaly Prado às 21h15
[ ] [ envie esta mensagem ]


RÁDIOS QUE OPERAM EM FREQUÊNCIAS UTILIZADAS PELOS AERONAUTAS E CONTROLADORES DE VÔO ATRAPALHAM A COMUNICAÇÃO DE QUEM TRABALHA NA AVIAÇÃO

Como funciona a história de que as rádios ilegais atrapalham a comunicação dos aeronautas e controladores de vôo? Trata-se de um assunto polêmico e complicado de explicar.

Por um lado, os que trabalham com a aviação e precisam se comunicar por rádios e que são perturbados com as interferências, pois as rádios clandestinas que operam em frequências utilizadas pela aviação bloqueiam a comunicação entre aqueles que precisam trocar informações (principalmente de tráfego aéreo e para intenção de pouso), se estressam diariamente.

A situação é bem difícil de explicar, isso porque os aeronautas operam diversas faixas de freqüência entre comunicação e navegação, aliás, são vários equipamentos de navegação. Veja mais abaixo.

De outro lado, defensores de rádios livres acreditam que as emissoras podem e devem ocupar qualquer lugar no dial e quando a polícia lacra uma delas, acham que isso vai contra a liberdade de expressão. Alegam que o governo demora muito (e demora mesmo) para autorizar emissoras comunitárias no intuito de transmitir entre as comunidades.

O bom-senso deveria imperar entre aqueles que querem a todo custo usar a radiodifusão no dial. Saibam quais faixas de freqüência utilizadas pela aviação e fiquem longe dela.

O que os aviadores dizem é que não é que as rádios piratas “derrubam aviões” (frase alardeada pelos radiodifusores oficiais), elas impedem a comunicação, e se uma aeronave estiver em apuros e precisar de coordenadas dos controladores de vôo para não cair... Então, não vai conseguir ajuda se estiver um tresloucado interferindo e impossibilitando a comunicação.

***

Vamos tentar entender onde a comunicação entre aviadores e controladores de vôo se dá:

Na rádio comunicação utilizam as bandas de frequência que vão de:

 

117.975 até 137.0 mhz (VHF band)

8000 até 17900 khz (HF band)

 

E na rádio navegação:

 

VOR/ILS 108.0 até 117.95 mhz (VHF band)

DME 962 até 1213 mhz (UHF band)

ADF 190 até 535 khz (AM range)

Para entender melhor, leiam aqui o que profissionais da ICAO_ a Organização Internacional de Aviação Civil_ projetam para o futuro, já que dia-a-dia a interferência está cada vez maior.

 

***

Sobre as rádios clandestinas

Não se trata aqui de atacar ou defender a radiodifusão não-oficial. Na verdade, é preciso distinguir bem o que é rádio não-oficial. Claro que como bem diz o nome, são rádios que não foram oficializadas pelo governo. Isso não quer dizer também que todas as rádios comerciais são oficiais.

Encontramos de tudo no dial das rádios não-oficiais, das comerciais às rádios comunitárias. Existem também desvios de outorgas, ou seja, rádios com permissão para operar rádio educativa e que opera rádio comercial, na cara-dura. Assim como, rádios comunitárias que deveriam atender uma comunidade localizada, mas que acabam se perdendo em programações comerciais, copiando o modelo das piores emissoras tradicionais do dial.

Sem se esquecer a enorme quantidade de rádios clandestinas, que apenas pregam religião e distorcem o objetivo real da radiodifusão.

Por último, as rádios livres, movimento deflagrado no século passado, que teve seu auge nos anos 70, e que infelizmente, perdeu força nos últimos tempos. No caso, a discussão é outra, é sobre o conteúdo que poderia ser veiculado (por isso usei a palavra “infelizmente”) e não o espaço no dial.

Aqui apenas uma tentativa de informar os riscos que todos nós (quem voa e quem não voa) corremos, quando rádios piratas invadem o espectro de comunicação entre aeronautas e controladores de vôo. Apenas mais um alerta!

***

Sobre a democratização da comunicação proporcionando novos atores na radiodifusão, sou a favor e quem me conhece sabe muito bem disso. Discussões sobre conteúdo na rádio ficam para uma próxima oportunidade.



Escrito por Magaly Prado às 15h47
[ ] [ envie esta mensagem ]


DIA 25, a Rádio Cultura Brasil estréia Ondas Literárias

Poesia brasileira contemporânea - dia 25/10, 10h30.

A Rádio Cultura Brasil estréia Ondas Literárias, série de 24 episódios que focaliza a poesia brasileira contemporânea.

Apesar da escassa cobertura na grande mídia, o cenário contemporâneo de poesia no Brasil revela-se tão vigoroso quanto diverso. O objetivo de Ondas Literárias é permitir que essa forma de produção artística possa atingir um público mais amplo. Nesse sentido, Ondas Literárias busca aliar as potencialidades críticas e estéticas da poesia ao dinamismo da linguagem radiofônica.

Cada episódio de Ondas Literárias é fomrado por três quadros principais: entrevista (com o poeta), dicas culturais e sonar (sonorização de poemas). O programa conta ainda com um blog próprio para participação dos ouvintes via internet
.

Em 24 episódios, Ondas Literárias apresentará uma ampla e diversificada seleção de poetas: Ademir Assunção, Alice Ruiz, Ana Rusche, Annita Costa Malufe, Carlito Azevedo, Celso Borges, Cláudio Daniel, Donizete Galvão, Fabiano Calixto, Fábio Aristimunho Vargas, Fabio Weintraub, Frederico Barbosa, Heitor Ferraz, Marcelo Montenegro, Marcos Siscar, Paulo Ferraz, Reynaldo Damazio, Ricardo Aleixo, Ricardo Domeneck, Rodrigo Garcia Lopes, Ronald Polito, Ruy Proença e Virna Teixeira.

O programa de estréia apresenta o poeta maranhense, radicado em São Paulo, Celso Borges.

Realização: Núcleo de Criação
Programa de Andréa Catrópa e Sérgio Nesteriuk
Apresentação: Lawrence Shum
Trilha Sonora: Rafael Agra
Edição: Giuliano Iannarelli
Projeto Realizado com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo – Programa de Ação Cultural (PAC)
Apoio: Rádio Cultura Brasil

Não é sempre que temos o prazer de nos deliciar com poesia na rádio. Vamos prestigiar essa iniciativa. Parabéns Eduardo Weber que coordena a emissora e demais dirigentes. Aqui na Rádio Cultura Brasil (ex-Rádio Cultura AM, de São Paulo)



Escrito por Magaly Prado às 15h33
[ ] [ envie esta mensagem ]

© 2004. Todos os direitos reservados. Expressamente proibido a publicação e/ou utilização deste conteúdo sem autorização.
Meu humor:

  Escutando todas!

Magaly Prado é jornalista, radiomaker, professora universitária e escritora. Doutoranda em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP e bolsista da CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior. É Mestre em Tecnologias da Inteligência e Design Digital pela PUC-SP, pós-graduada em Comunicação Jornalística pela Faculdade Cásper Líbero, onde cursou Jornalismo e na qual ministra aulas de Produção de Rádio e Radiojornalismo II e pesquisa Publicidade no Rádio, no CIP –Centro Interdisciplinar de Pesquisa. Ministra também aulas de Linguagem Aplicada ao Audiovisual, Jornalismo On-line e Livro-Reportagem na FMU –Faculdades Metropolitanas Unidas– e Introdução ao Jornalismo na ESPM –Escola Superior de Propaganda e Marketing. É professora convidada do MBA de Rádio e TV da Universidade de Tuiuti do Paraná (UTP), no qual ministra Roteiro Avançado de Rádio. Publicou os livros "Produção de Rádio - Um Manual Prático" pela editora Campus/Elsevier, em 2006, e “Webjornalismo” pela LTC/ GEN, em 2010, quando criou uma página com informações aumentadas em .
 Leia mais
 Cursos de Rádio
 Palestras sobre Rádio

 Fale Conosco
 Responda quatro perguntas sobre rádio na web, por favor

 Eventos do mês

  Ouça entrevista com a Magaly

Histórico:
Ver mensagens anteriores

 Sugestão de leitura

LINKS
 Radio Uol
 Site da minha filhota
 Ondas Curtas
 Helio Ribeiro
 Uolk


Pesquisas interessantes:
  O que a classe "A" ouve?

Matérias polêmicas:
  89FM vira 89 Pop
  Vem aí a rádio MTV FM
  Record compra Guaíba AM/FM

  SulAmérica Trânsito FM

Entrevistas especiais:
  Paulo Bonfá
  João Gordo detona 89

  Paulo Lopes
  Fiori Giglioti





Por problemas técnicos, este contador zerou e recomeçou a contar a partir de novembro


powered by ODEO