Magaly Prado - Notícias sobre Rádio z

Coloque o selo da Magaly no seu site!

O blog da Magaly vira sua página principal

Adicione ao seu Del.icio.us

Lançamento do meu livro foi dia 7/6 na Fnac Paulista. Saiba mais Veja as fotos

Add to Technorati Favorites

Quem é cadastrado ganha brindes. Cadastre-se agora

  Top ten do leitor-ouvinte

Dial FM de SP:
   Gazeta
   89
   Nova Brasil

 Dial completo
 Dials de outras cidades

 Curiosidades

Computando seu voto...
Carregando resultado

Total de votos:

RSS: Clique com o botão direito do mouse sobre a pílula laranja e copie o endereço RSS deste blog para seu leitor preferido

XML/RSS Feed

www.flickr.com
This is a Flickr badge showing photos in a set called Radiofotos. Make your own badge here.


Candidatos evitam ataques na TV, mas se agridem no rádio; ouça

Veja o benefício da internet. Podemos ler reportagem que fala de rádio e ouvir trechos. Muito bom, não é mesmo?

 

Longe dos olhos, perto do fígado

LAURA MATTOS
da Folha

Enquanto na TV a polarização entre Marta Suplicy (PT) e Gilberto Kassab (DEM) começa a pegar fogo, no rádio já está fervendo. Ontem, a petista criou o quadro "Cascata do Kassab", que o acusa de "pegar obras do Serra, Alckmin e até do Lula". Ouça aqui.

O democrata respondeu com um jingle que diz que a "dona Marta criou taxa, faturou e jogou dinheiro fora". Ouça aqui. Depois, personagens ironizaram promessas da petista, que devem ser cumpridas no "dia de São Nunca". Ouça trecho aqui.

O tom das críticas no rádio costuma ser mais elevado do que na televisão.

"Você pode usar o humor e atacar mais. O eleitor gosta da crítica irônica, bem humorada e inteligente, e no rádio há mais oportunidade do que na TV. Além disso, o candidato que faz a crítica fica mais distanciado porque não há sua imagem", explica Tom Eisenlohr, consultor em marketing político e do TSE, que coordenou a campanha de Mario Covas à Presidência, entre outras.

"O rádio tem mais liberdade e é extremamente importante nas eleições. Na TV, em razão da imagem, os ataques soam bem mais pesados", afirma Chico Santa Rita, que já dirigiu mais de cem campanhas, entre elas, a de Fernando Collor de Mello à Presidência.

O publicitário Washington Olivetto, que fez a campanha do TSE, concorda que o rádio é usado para ataques mais ferozes porque permite a utilização do humor. "Além disso, não imprime eventual antipatia ou antagonismo [por parte do eleitor] numa crítica mais pesada, coisa que um simples depoimento ou ataque na TV pode imprimir. Um bom exemplo disso são os comentários futebolísticos, sempre mais pesados nas rádios do que nas TVs."



Escrito por Magaly Prado às 13h48
[ ] [ envie esta mensagem ]


RADIALISTAS BLOGUEIROS: HAISEM ABAKI E MILTON JUNG

 

Haisem Abaki escreveu agradecendo a referência a ele e ao "Primeira Hora" neste blog. "É muito bom ver o trabalho de alguém que valoriza o Rádio e você está de parabéns por isso." Obrigada, Haisem.

 

O radialista aproveitou para dizer que resolveu, "finalmente", dedicar seu tempo a mais uma atividade que gosta. "Criei um blog e estou publicando crônicas semanalmente." O endereço é aqui 

 

veja um trechinho:

 

Gosto muito da forma bem-humorada que você usa para dar as notícias e fazer seus comentários. Parabéns.

-         O senhor deveria ser mais sério no trato das notícias e parar de pensar que é humorista. Contenha-se.

Esse é um dos motivos pelos quais adoro o Rádio. Quem está do outro lado pode amar ou odiar o dono da voz pelos mesmos motivos e usando os mesmos argumentos. E digo sem falsa modéstia e sem rancor que os dois ouvintes que me mandaram estas mensagens estão certos.Aprendi desde criança a não me acomodar diante de elogios e a não me incomodar ao ser repreendido.

Na medida do possível, procuro um meio termo. Acho que se fosse levar todas as notícias a sério cairia em profunda depressão. O problema é que “neste país” muitas piadas já chegam prontas, como diria José Simão. O cavalo passa arriado e aí é só montar, explicaria Salomão Ésper, um mestre no Jornalismo e na arte de ser sério e bem-humorado ao mesmo tempo.

 

***

 

 

Outro que tem um blog, só que jornalístico e com muita opinião, é o Milton Jung, da CBN. Vale a pena acompanhá-lo clicando aqui. Lá você pode ouvir partes do CBN São Paulo.

 

Sinta o gostinho:  

 

Transporte: Do helicóptero à bicicleta

Para enfrentar a cidade de São Paulo, o cidadão busca as mais diversas alternativas. A repórter Luciana Marinho, na última reportagem da série sobre transporte, acompanha paulistanos que deixaram o carro para andar de bicicleta. Ou de helicóptero.

Qual você escolhe ?






Postado por Mílton Jung

 

Também quero largar o carro, andar de bike e a pé.



Escrito por Magaly Prado às 12h32
[ ] [ envie esta mensagem ]


Carro da GM terá rádio plugado a MP3 player

Cada vez mais, babau audição de rádio no dial via automóveis. Veja a GM.

 

Da Associated Press no InfoOnline- DETROIT - A General Motors (GM) anunciou nesta sexta-feira (29/08) que oferecerá como opcionais em seus carros rádios com portas USB que conectam players de mídia.

Os aparelhos tocarão músicas armazenadas em iPods ou em MP3 players e carregarão os dispositivos por meio de portas USB como as disponíveis em computadores.

Por enquanto, apenas os modelos Cobalt, o HHR e o Pontiac G5 virão com os rádios. Nos próximos meses, a GM também oferecerá o opcional para o Pontiac G6, o Solstice, o Saturn, o Sky, o Aura e o Malibu.

Os passageiros conseguirão navegar pela lista de músicas dos aparelhos usando o controle do rádio do automóvel.

A GM não divulgou os preços dos rádios.



Escrito por Magaly Prado às 23h03
[ ] [ envie esta mensagem ]


SAIU O RESULTADO DOS CINCO FINALISTAS NA CATEGORIA RÁDIO QUE CONCORREM AO PRÊMIO CAIXA DE JORNALISMO 2008

Radiojornalismo

Título: Agressão a professores
Autor: Cátia Toffoletto e Júlio Lubianco
Veículo: Rádio CBN / RJ

Título: Amianto: a saúde em risco
Autor: Marcela Guimarães
Veículo: Rádio CBN / SP

Título: Furto e depredação de placas de Trânsito
Autor: Cid Martins e Jackson Lagoas
Veículo: Rádio Gaúcha / RS

Título: Meninos do Brasil
Autor: Marilú Cabanãs
Veículo: Rádio Cultura / SP

Título: O Lixo em São Paulo - Problema e Oportunidade
Autor: Claudio Junqueira
Veículo: Rádio Bandeirantes / SP

Título: Pare para seguir
Autor: Cássia Godoy
Veículo: Rádio BandNews FM / SP

(do Portal da Revista Imprensa)



Escrito por Magaly Prado às 23h59
[ ] [ envie esta mensagem ]


LANÇAMENTO SOBRE RÁDIOS COMUNITÁRIAS NO INTERCOM 2008 EM NATAL



Escrito por Magaly Prado às 13h42
[ ] [ envie esta mensagem ]


Canais 5 e 6 devem transmitir rádio após transição para a TV digital

Da Folha Online - Os canais de radiofreqüência 5 (Globo em São Paulo, a maior audiência do país) e 6 deverão ser utilizados para rádio digital após o fim das transmissões da TV analógica no Brasil, previsto oficialmente para 2016.

 

De acordo com o Superintendente de Serviços de Comunicação de Massa da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), Ara Apkar Minassian, os canais de 2 a 4 serão desativados, pois não servirão mais para transmissão audiovisual.

 

Conforme o decreto que estabeleceu a TV digital brasileira em 2006, após a transição para o novo sistema as emissoras devem devolver suas faixas de freqüência à União, que decidirá o que fazer com elas. Hoje, o telespectador que precisa sintonizar um canal digital pode usar o próprio número do analógico, pois os conversores o "traduzem" automaticamente.

 

"As grandes redes estão nos canais de 2 a 13 do VHF porque o sinal vai muito longe. Mas ele também degrada facilmente. Daqui a dez anos, os canais de 2 a 6 não servem mais para TV. Eles são afetados pelo que chamamos de ruído impulsivo. É aquela interferência na imagem, o chuvisco que aparece na tela quando você liga seu liquidificador", explicou Minassian.

 

Segundo ele, a Anatel deve usar apenas o 5 e o 6 para a radiofreqüência sonora, anulando os que estão atrás no VHF.

O superintendente da Anatel diz que a agência também estuda "salvar" os canais de 7 a 13. "Estamos avaliando usar o 13 apenas para a portabilidade na TV digital. Ele poderá ser dividido em várias programações para recepção em aparelhos móveis, mas essa possibilidade ainda está em estudo. O certo é que teremos mudanças de paradigmas."

 

As mudanças adiantadas pela Anatel, no entanto, podem demorar mais do que o prazo determinado pelo governo para o fim das transmissões analógicas (2016). Em junho deste ano, o ministro das Comunicações, Hélio Costa, admitiu que o prazo oficial para o "switch off" pode ser estendido por conta dos problemas enfrentados na implementação da TV digital no país.

 

"Se amanhã chegarmos à conclusão de que a grande maioria da população brasileira ainda não recebe a TV digital, claro que a gente pode [adiar o desligamento do sinal analógico]", afirmou. (por Diógenes Muniz)

 

O jornalista viajou a convite da IETV (Instituto de Estudos de Televisão)



Escrito por Magaly Prado às 15h37
[ ] [ envie esta mensagem ]


RÁDIO CULTURA DE SÃO PAULO TRAZ ESPECIAL LEONARD BERNSTEIN. IMPERDÍVEL!

 Leonard Bernstein, do Guardiam.co.uk

 

Hoje, “Na Companhia da Música", que vai ao ar todos os dias, de 2ª a 6ª feira, das 18h às 19h, pela Cultura FM 103,3, com Vicente Adorno, apresenta programa especial sobre os 90 anos de nascimento de Leonard Bernstein.

 

Conheça um pouco sobre o músico nas palavras do próprio produtor e apresentador Vicente Adorno:

 

“É difícil dizer algo novo em relação a Leonard Bernstein. Parafraseando versos de Johnny Mercer – um dos maiores letristas da música em todos os tempos –, podemos dizer que não há adjetivos suficientes para descrever o que ele representa.”

 

“Bernstein foi o 1º regente americano a ser aclamado e reconhecido na Europa como um dos melhores do mundo. Platéias de todo o planeta e colecionadores de discos se entusiasmaram com suas interpretações da obra de Gustav Mahler, que foi titular da Filarmônica de Nova York e diretor da Ópera de Viena. Coincidência ou não, depois de deixar a Filarmônica de Nova York, Leonard Bernstein atuou na Ópera de Viena e, com a Filarmônica de Viena, gravou sinfonias de Mahler.”

 

“Uma boa definição de Leonard Bernstein talvez seja a de um enciclopedista que surgiu tardiamente no século XX para que a gente não se esqueça de que pessoas assim ainda existem. O programa apresentará o próprio Bernstein regendo obras suas e de outros autores, com destaque para America, de West Side Story, com Tatiana Troyanos e coro feminino, e Somewhere, do mesmo musical, com The Oscar Peterson Trio.”

 

“Na companhia da música”, de 2ª a 6ª feira, das 18h às 19h

 

Roteiro, seleção musical e apresentação de Vicente Adorno

Produção: Luciana Monzillo

Trabalhos técnicos: Sérgio Ribeiro

Cultura FM 103,3 ou www.culturafm.com.br



Escrito por Magaly Prado às 14h11
[ ] [ envie esta mensagem ]


PROGRAMA SEGUNDAS INTENÇÕES TRAZ O RAPPA COMO CONVIDADO

 O Rappa

 

O programa completou sete anos no ar. Portanto, seu formato deve dar certo. Eu, particularmente, acho uma bobagem essa história de conselhos sentimentais, mas a garotada deve achar o máximo!

 

Eu mudaria algo para ficar mais interessante. Deveria só tocar músicas do convidado do dia, se ele for músico, e nos dias de convidados não-músicos, o convidado escolheria a programação musical que tocaria. Claro que o diretor Marcelo Braga não deixaria. O tal convidado poderia escolher Dalva de Oliveira, por exemplo. Nada contra, só não é do estilo de música que o jovem aprecia. Porém, basta avisar que a audiência é jovem e que ele poderia escolher algo que não afugentasse os ouvintes, não é? Bom senso!

 

Veja o release da Landa Giarato:

 

O programa Segundas Intenções completou sete anos no ar dia 30 de julho. Apresentado por Max Fivelinha e Marcos Braga, o Segundas Intenções vai ao ar toda segunda-feira, das 21h às 22h, em todas as afiliadas da Rede Mix de Rádio. A cada edição os apresentadores recebem um convidado diferente no estúdio para comentar dúvidas amorosas e histórias dos ouvintes.

 

O Segundas Intenções abre o mês de setembro com a banda O Rappa nos estúdios da Mix, na segunda-feira, dia 1. Falcão, Lauro, Xandão e Lobato, que acabam de lançar o álbum “7 Vezes” (depois de cinco anos sem gravações inéditas), vão comentar o novo trabalho e responder às perguntas dos ouvintes e de Max Fivelinha.

 

Os ouvintes podem participar através do telefone 0800-727-2177  ou por e-mail – segundasintencoes@mixfm.com.br – contando histórias, levantando questões sobre sexo e comportamento, fazendo perguntas aos apresentadores e aos convidados. Durante o programa também vão ao ar músicas da programação da Mix.

 

Os ouvintes que participarem por telefone e e-mail concorrerão a um prêmio no final do programa. O Segundas Intenções vai ao ar em todas as afiliadas da Rede Mix de Rádio: Mix São Paulo, Mix Rio de Janeiro, Mix Belo Horizonte, Mix Vitória, Mix Curitiba, Mix Brasília, Mix João Pessoa, Mix Maceió, Mix João Fortaleza, Mix Manaus, Mix Campinas, Mix Andradina, Mix Guaratinguetá, Mix Atibaia, Mix Avaré, Mix Maringá, Mix Ponta Grossa e Mix Blumenau.

 

O programa também pode ser ouvido online, ao vivo, no www.mixfm.com.br. Os ouvintes podem fazer o download dos programas que já foram ao ar na seção podcast do site. (por Landa Giarato)



Escrito por Magaly Prado às 13h58
[ ] [ envie esta mensagem ]


CONCURSO NACIONAL NOVO LOGOTIPO DA RÁDIO USP

Você é estudante de graduação ou pós-graduação de qualquer instituição de Ensino Superior do Brasil? Então participe do concurso que vai escolher o novo logotipo da USP FM! Confira já o regulamento. As inscrições serão recebidas até o dia 29 de agosto. Corra! A proposta vencedora ganha 3 mil reais!

0. REGULAMENTO DO CONCURSO DE CRIAÇÃO DO LOGOTIPO DA RÁDIO USP FM
A Coordenadoria de Comunicação Social da Universidade de São Paulo abre inscrições para concurso de criação do novo logotipo da Rádio USP FM (93,7 MHz).
O concurso é de caráter nacional e aberto exclusivamente a alunos regularmente matriculados em cursos de graduação e pós-graduação da USP e demais instituições de ensino superior.

1. Disposições gerais

CONCURSO DE CRIAÇÃO DO LOGOTIPO DA RÁDIO USP FM
- Período de inscrições: de 1 de julho a 29 de agosto de 2008
- Anúncio do resultado: 15 de setembro de 2008
- Data da premiação: 30 de setembro de 2008
- Realização: Coordenadoria de Comunicação Social da Universidade de São Paulo

2. Sobre as inscrições

Cada participante poderá enviar no máximo 02 (dois) projetos;
Cada projeto inscrito deve ser acompanhado de uma Ficha de Inscrição;
Cabe ao responsável pelo(s) projeto(s) o cuidado com a embalagem das pranchas e com a legibilidade das fichas de inscrição;
Trabalhos danificados, com fichas ilegíveis ou que não apresentem todos os itens solicitados, serão desclassificados;
A declaração de autoria dos trabalhos inscritos é de responsabilidade daqueles que assinarem a ficha de inscrição;
Os trabalhos inscritos não serão devolvidos. Em nenhuma hipótese o nome do autor do projeto poderá estar identificado na(s) prancha(s). A(s) prancha(s) deverá(ão) conter apenas o pseudônimo;
O nome do autor do projeto deverá constar da Ficha de Inscrição, assim como o pseudônimo utilizado pelo mesmo;
O(s) trabalho(s) e a(s) respectiva(s) Ficha(s) de Inscrição deverá(ao) ser entregue(s) na sede da Coordenadoria de Comunicação Social da Universidade de São Paulo, Av. Prof. Luciano Gualberto, Trav. J, 374, 5o. andar, no setor de Expediente, das 9h às 17h. CEP 05508-010.
Na face externa do envelope deverá constar o seguinte texto: CONCURSO DE LOGOTIPO DA RÁDIO USP FM;
A inscrição poderá ser feita pessoalmente, por portador, por empresas de entrega ou pelo correio;
Os custos com empresas de transporte e correio correrão por conta dos participantes;
Só serão considerados inscritos os trabalhos entregues com todos os dados da ficha de inscrição devidamente preenchidos até às 17h do dia 29 de agosto de 2008.

 

3. Sobre o projeto a ser entregue

Descrição

Projeto de criação do novo logotipo da Rádio USP FM, a ser usado futuramente no site e no material gráfico, bem como em roupas, cartazes, outdoors, painéis, banners, brindes, cd’s, dvd’s e demais materiais promocionais que venham a ser criados e que sejam destinados a aumentar a visibilidade da emissora junto ao público ouvinte;
O logotipo deverá ser uma proposta inédita;
O logotipo deverá obrigatoriamente conter as palavras “USP FM”.

Itens de projeto a serem entregues

Logotipo na versão em preto, ou seja, só em preto e branco, sem tons/cinzas (item obrigatório);
Além da versão em preto (alto-contraste, sem tons), poderão ser previstas outras versões, tais como: em preto, em tons de preto (cinzas); em uma cor diferente do preto; em duas cores; multicolorida. Todas as versões que não usem o preto deverão ser passíveis de reprodução pelo sistema CMYK. No caso do projeto utilizar cores chapadas, indicar a composição das cores no sistema CMYK;
Logotipo em negativo (item obrigatório);
No caso de serem propostas outras versões além da versão em preto, todas elas deverão ser apresentadas também sobre fundo preto, prevendo-se as adaptações necessárias;
Logotipo na redução mínima (item obrigatório);
Breve descrição do projeto (item obrigatório);
Poderão ser incluídos exemplos de aplicação do logotipo em materiais diversos.

Formato de apresentação

O projeto deverá ser apresentado em pranchas rígidas, no formato A3 (42cm x 29,7cm), em número máximo de 03 (três);
Todas as pranchas deverão estar identificadas no verso com o pseudônimo do autor.

4. Sobre o júri
O júri será composto por:
Prof. Dr. Heliodoro Bastos Filho (Dorinho) (ECA-USP)
Cinzia de Araujo (EDUSP)
Prof. Dr. Francisco Homem de Melo (FAU-USP)
Thais Helena dos Santos (Div. de Marketing da CCS)

O júri reserva-se o direito de não conceder nenhum prêmio;
O júri é soberano e sua decisão é final e irrecorrível;
Diante da impossibilidade de comparecimento de um ou mais jurados para o julgamento dos trabalhos, o Coordenador da Coordenadoria de Comunicação Social poderá nomear substitutos, sem prévio aviso.

5. Sobre o prêmio

Prêmio para o primeiro colocado: R$ 3.000,00 em dinheiro;
O vencedor do concurso deverá fornecer à Coordenadoria de Comunicação Social da Universidade de São Paulo os arquivos eletrônicos do logotipo, em curvas (formato eps, cdr e/ou ai), como imagem em alta resolução (300 dpi em jpg e/ou tif) e como imagem em resolução para internet (72 dpi em gif, jpg e/ou png);
Serão concedidas 04 (quatro) menções honrosas a critério do júri;
Os melhores trabalhos serão expostos na Rádio USP, em período a ser divulgado oportunamente;
O vencedor do concurso deverá receber o prêmio em 30 de setembro de 2008. Caso não possa comparecer, deverá ser marcada outra data;

6. Sobre os direitos autorais, a divulgação e a aceitação do regulamento

Os direitos autorais totais e exclusivos relativos ao logotipo vencedor serão cedidos à Coordenadoria de Comunicação Social da Universidade de São Paulo, por período indeterminado, sem nenhum ônus adicional;
A Coordenadoria de Comunicação da Universidade de São Paulo reserva-se o direito de utilizar as imagens dos trabalhos inscritos, bem como os nomes e imagens de seus autores e demais profissionais envolvidos na produção dos mesmos, na divulgação do prêmio;
A inscrição de trabalho no concurso caracteriza a aceitação dos termos e condições deste regulamento.

7. Informações gerais
Em caso de dúvida, contatar Celso dos Santos Filho através do telefone                 (11) 3091-4423          ou através do e-mail: celfi@usp.br.

8. Ficha de Inscrição
A Ficha de Inscrição deverá conter os seguintes dados

CONCURSO DE CRIAÇÃO DO LOGOTIPO DA RÁDIO USP
Ficha de Inscrição

Pseudônimo:
Nome completo:
Universidade/faculdade e curso em que está matriculado:
Endereço completo para correspondência:
Telefone para contato:
E-mail:

Declaração: Estou ciente e de acordo com todos os itens do regulamento do Concurso de Criação do Logotipo da Rádio USP FM

Data:
Assinatura:

Consulte o Histórico sobre a Rádio USP.

(do site da Rádio USP)



Escrito por Magaly Prado às 23h43
[ ] [ envie esta mensagem ]


Rádio argentina é proibida por comitê regulador do país de transmitir em FM

Da Redação do Portal IMPRENSA - A emissora argentina Radio Continental perdeu os direitos de transmitir sua programação em FM após uma decisão do Comité Federal de Radiodifusión (COMFER) baseada em um artigo vigente na época da ditadura militar.

A rádio, propriedade do grupo de imprensa espanhol Prisa, transmite seus programas em ondas AM e FM na cidade de Buenos Aires, capital argentina. A instância reguladora a proibiu de transmitir em FM, alegando que o artigo 68 da Lei 22.285 do dia 15 de setembro de 1980 - criado pelos militares para promover a "segurança nacional" - proíbe "redes privadas permanentes".

Com 100 mil ouvintes regulares nas ondas de FM, a Radio Continental recentemente apoiou os agricultores no conflito contra o Governo Federal pelos impostos de exportação. As sociedades Nostalgie Amsud SA, titular da freqüência FM, e LS4 Radio Continental, entraram com um recurso na última quarta-feira (20) para reverter a decisão.

Eles consideram a hipótese de vingança política, já que o artigo 68 caducou após um decreto de 1999, que legaliza as "redes privadas permanentes" proibidas pela ditadura.

A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) declarou que "são muitas as emissoras de rádio que emitem em onda média (AM) e em frequência modulada (FM). Por que privaram a Radio Continental, somente ela, de seu sinal de FM ? Absurda e discriminatória, a decisão do COMFER se apóia em um artigo, posteriormente emendado, da Lei de Radiodifusão adotada após a ditadura militar, e que o atual governo pensa em abolir".

LEIA TAMBÉM

Repórteres Sem Fronteiras condena fechamento inexplicado de rádio de rock argentina

A organização Repórteres Sem Fronteiras divulgou nesta quarta-feira (02) um comunicado afirmando que deseja que o "brutal fechamento da emissora Freeway FM", no dia 23 de junho de 2008, suscite o debate e acelere a anulação da Lei de Radiodifusão atualmente em vigor.

De acordo com a entidade, o próprio governo federal se comprometeu a substituir o texto, adotado em 1980 durante o regime militar, e emendado durante os mandatos presidenciais Raúl Alfonsín (1983-1989) y Carlos Medem (1989-1999).

"Especializada em música de rock, Freeway FM transmitiu seus programas durante mais de dez anos e nunca teve problemas. A censura que que agora a afeta nos parece tão repentina como tardia, supondo que Freeway FM seja transmitida ilegalmente. A decisão judicial se apóia numa regulamentaçõ de outra época, em que a liberdade de expressão se encontrava marcada, quando não era inexistente", declarou a RSF.

No dia 23 de junho, três representantes da Comisión Nacional de Comunicación (CNC), acompanhados de agentes da Polícia Federal, confiscaram todo o material de transmissão da Freeway FM, com sede em San Martín, próximo à capital. A Justiça recebeu uma denúncia da emissora Disney contra a Freeway FM, baseada na "excessiva proximidade" existente entre as freqüências das duas.



Escrito por Magaly Prado às 23h37
[ ] [ envie esta mensagem ]

© 2004. Todos os direitos reservados. Expressamente proibido a publicação e/ou utilização deste conteúdo sem autorização.
Meu humor:

  Escutando todas!

Magaly Prado é jornalista, radiomaker, professora universitária e escritora. Doutoranda em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP e bolsista da CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior. É Mestre em Tecnologias da Inteligência e Design Digital pela PUC-SP, pós-graduada em Comunicação Jornalística pela Faculdade Cásper Líbero, onde cursou Jornalismo e na qual ministra aulas de Produção de Rádio e Radiojornalismo II e pesquisa Publicidade no Rádio, no CIP –Centro Interdisciplinar de Pesquisa. Ministra também aulas de Linguagem Aplicada ao Audiovisual, Jornalismo On-line e Livro-Reportagem na FMU –Faculdades Metropolitanas Unidas– e Introdução ao Jornalismo na ESPM –Escola Superior de Propaganda e Marketing. É professora convidada do MBA de Rádio e TV da Universidade de Tuiuti do Paraná (UTP), no qual ministra Roteiro Avançado de Rádio. Publicou os livros "Produção de Rádio - Um Manual Prático" pela editora Campus/Elsevier, em 2006, e “Webjornalismo” pela LTC/ GEN, em 2010, quando criou uma página com informações aumentadas em .
 Leia mais
 Cursos de Rádio
 Palestras sobre Rádio

 Fale Conosco
 Responda quatro perguntas sobre rádio na web, por favor

 Eventos do mês

  Ouça entrevista com a Magaly

Histórico:
Ver mensagens anteriores

 Sugestão de leitura

LINKS
 Radio Uol
 Site da minha filhota
 Ondas Curtas
 Helio Ribeiro
 Uolk


Pesquisas interessantes:
  O que a classe "A" ouve?

Matérias polêmicas:
  89FM vira 89 Pop
  Vem aí a rádio MTV FM
  Record compra Guaíba AM/FM

  SulAmérica Trânsito FM

Entrevistas especiais:
  Paulo Bonfá
  João Gordo detona 89

  Paulo Lopes
  Fiori Giglioti





Por problemas técnicos, este contador zerou e recomeçou a contar a partir de novembro


powered by ODEO