Magaly Prado - Notícias sobre Rádio z

Coloque o selo da Magaly no seu site!

O blog da Magaly vira sua página principal

Adicione ao seu Del.icio.us

Lançamento do meu livro foi dia 7/6 na Fnac Paulista. Saiba mais Veja as fotos

Add to Technorati Favorites

Quem é cadastrado ganha brindes. Cadastre-se agora

  Top ten do leitor-ouvinte

Dial FM de SP:
   Gazeta
   89
   Nova Brasil

 Dial completo
 Dials de outras cidades

 Curiosidades

Computando seu voto...
Carregando resultado

Total de votos:

RSS: Clique com o botão direito do mouse sobre a pílula laranja e copie o endereço RSS deste blog para seu leitor preferido

XML/RSS Feed

www.flickr.com
This is a Flickr badge showing photos in a set called Radiofotos. Make your own badge here.


Rádio pirata que interferia em vôos é fechada em SP

Do UOL Notícias - São Paulo - Mais uma rádio pirata foi fechada pela polícia no início de madrugada de hoje. Com o prefixo 103.5, funcionava na zona sul da capital paulista e chegou a interferir na comunicação entre aeronaves e o controle de vôo. Na manhã de ontem, o Aeroporto de Congonhas teve suas operações suspensas por um período, até que fosse possível restabelecer esse tipo de comunicação.

A Infraero conseguiu detectar a região onde estaria a antena e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) enviou técnicos para localizar o estúdio e o transmissor. Na última quarta-feira outra emissora clandestina operada por uma igreja evangélica foi fechada também na zona sul.

Com apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil e do Comando da Aeronáutica (Comaer), fiscais da Anatel seguiram para o Jardim Vera Cruz, na região do Jardim Ângela, próximo à represa do Guarapiranga. O estúdio da rádio pirata funcionava em uma casa sem número da Rua Angelo Tarchi. Cinco pessoas foram detidas e todo o equipamento ali encontrado apreendido.

Interrogados, os detidos confessaram que o transmissor, com a caixa preta e a antena estavam instalados na Rua do Campinho, a alguns quilômetros dali, depois do final da Avenida M' Boi Mirim. No local, os peritos descobriram que se trata de um equipamento com potência de 200 watts.

Além de apreender os equipamentos, os policiais levaram os detidos para serem ouvidos pela delegada de plantão da delegacia do Jardim Herculano (100º DP). Como o crime é afiançável, ele poderão ser liberados mediante o pagamento da fiança estabelecida. Os policiais daquela delegacia, porém, se negam a fornecer qualquer informação sobre os detidos e sobre a decisão da delegada com relação à fiança. AE



Escrito por Magaly Prado às 22h38
[ ] [ envie esta mensagem ]


AINDA SOBRE O CONGRESSO DE RADIODIFUSÃO - RÁDIOS PIRATAS

Do Meio & Mensagem
Rádios ilegais causam prejuízos e riscos à população

Aeroportos de Guarulhos e Congonhas, na capital paulista, sofreram interrupções de 6 a 7 minutos em seus sistemas de comunicação nesta terça-feira, 29

Começou na noite do dia 29, no Centro de Convenções do Hotel Blue Tree, em Brasília, o 24º Congresso Brasileiro da Radiodifusão. Antes mesmo da abertura do evento, um dos temas que mais preocupa o setor de radiodifusão – as rádios piratas – foi abordado pelo ministro das Comunicações Hélio Costa. O ministro confirmou que os aeroportos de Guarulhos e Congonhas, na capital paulista, sofreram interrupções de 6 a 7 minutos em seus sistemas de comunicação nesta terça-feira.

O problema, segundo ministro, foi provocado por interferência de rádios piratas. Hélio Costa falou que, em determinado momento, a comunicação entre a torre de controle de Guarulhos e um avião foi interrompida por uma pregação evangélica. "Houve uma interrupção de 6 a 7 minutos no aeroporto, trazendo perigo para as aeronaves em aproximação no principal aeroporto do país, em virtude da presença de rádio pirata na região", disse.

A situação de emissoras ilegais foi discutida durante o evento promovido pela Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT). O presidente da entidade, Daniel Slaviero, durante discurso, destacou que setor está preocupado com o número crescente destas emissoras, por isso deve tratá-lo seriamente neste encontro. Segundo Slaviero, as rádios deste perfil estabelecem uma concorrência desleal com o radiodifusor, o que prejudica principalmente o pequeno empresário. Fora isso, estas rádios operam fora da potência autorizada e acabam interferindo em sistemas de comunicação, como o de aeroportos. "É bom lembrar que, como operam fora da potência autorizada, interferem em diversos outros sistemas, como é o caso das transmissões entre as aeronaves e as torres de controle nos aeroportos", disse.

As interferências de rádios piratas têm ocorrido com certa freqüência na região. De acordo com informações levantadas pelo Jornal Nacional, o Serviço de Proteção ao Vôo registrou, só no mês de maio, 171 interferências, quase o triplo do registrado em março, quando 65 falhas de comunicação causadas por piratas foram detectadas no Brasil. Um problema que, além de causar prejuízos às emissoras legais, oferece riscos à população, conforme informado pelo ministro Hélio Costa.

Durante a manhã da quarta-feira, 30, aconteceram duas plenárias: a primeira com a participação do ministro Hélio Costa sobre a importância da radiodifusão para o desenvolvimento nacional e a segunda sobre a importância do modelo federativo da radiodifusão brasileira, que terá o ministro da Secretaria Especial de Comunicação Social Franklin Martins como participante. À tarde foram realizados três painéis simultaneamente sobre rádio e mercado, o conceito de rádio como comunicação e um sobre TV Digital. Os debates do dia terminaram com uma plenária sobre Rádio Digital.

O 24º Congresso Brasileiro da Radiodifusão aconteceu no Centro de Convenções do Hotel Blue Tree, em Brasília. Foram aproximadamente 1500 participantes.
(por Alexandra Bicca, de Brasília)


Escrito por Magaly Prado às 11h49
[ ] [ envie esta mensagem ]


MAIS SOBRE O CONGRESSO DE RADIODIFUSÃO E O RÁDIO DIGITAL

Cobertura do Meio & Mensagem

Governo promete padrão de rádio digital até setembro

Hélio Costa afirma que americanos desistiram da cobrança de royalties; esse é o modelo preferido pela ABERT

Dentro de 3 a 4 quatro meses teremos a definição de padrão de rádio digital que será implantado no Brasil. A afirmação foi feita pelo ministro das Comunicações, Hélio Costa, na manhã de quarta-feira, 30, durante plenária no 24º Congresso da Radiodifusão Brasileira, em Brasília.

O ministro destacou que, apesar de muitas emissoras brasileiras já realizarem testes com sistemas de rádio digital, ainda há a necessidade de definição do padrão a ser adotado pelo Brasil. Ao contrário da TV Digital que já tem seu padrão definido e data para início das transmissões - 2 de dezembro - as emissoras de rádios ainda aguardam essas definições e também como será feita a implantação do modelo escolhido e que linhas de financiamento terão acesso. "Estamos empenhados nas discussões do sistema de rádio digital a ser implantado no Brasil", afirmou.

As discussão estão entre a escolha dos sistemas americano - IBOC - e europeu - DRM. O sistema americano é o melhor para realidade da radiodifusão brasileira, de acordo com o presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT), pois opera em AM e FM, na mesma banda e na mesma freqüência. Daniel Slaviero destaca que essa convergência é uma questão de sobrevivência para as emissoras de rádio do país, sem falar da melhora da qualidade do áudio.

"Precisamos fazer a migração tecnológica no rádio por uma questão de sobrevivência. Teremos melhora na qualidade do áudio, ou seja, as AMs não terão mais o chiado característico, além da multiprogramação. Diante desta perspectiva e da realidade das emissoras de rádio do país, acredito que o sistema IBOC é o único que atende as nossas característica", disse.

Um dos pontos que ainda pesavam contra o padrão americano era o pagamento de royalties sobre o sistema, o que é não cobrado pelo sistema europeu que trabalha sobre uma base de software livre. Mas, segundo o ministro Hélio Costa, os americanos acenaram com a possibilidade de isenção de royalties, o que pode vir a ser fator determinante para escolha do sistema IBOC pelo Brasil.

PIRATARIA

O ministro Hélio Costa também aproveitou o espaço para informar que encaminhará um documento ao Ministério Público pedindo punição às emissoras de rádio pirata. De acordo com o ministro, é preciso mais rigor na fiscalização dessas rádios que operam sem licença e que acabam prejudicando outros sistemas de comunicação, como ocorreu na tarde de terça-feira, 29, nos aeroportos de Guarulhos e Congonhas, em São Paulo.

"Está pronto o documento para ser enviado hoje ao Ministério Público pedindo providências para a Justiça para criminalizar aqueles que estão entrando no ar sem a autorização legal. Vamos partir para ação, a lei prevê pena de prisão de até dois anos para aquele que infringe a lei de funcionamento das rádios comunitárias", disse.

O ministro pediu apoio aos representantes de indústrias para que deixem de vender transmissores para rádio que não possuem licença. "Tem que ter uma regulamentação e tem que partir da própria indústria essa responsabilidade de não vender um transmissor para qualquer um. Se você não tem licença, não pode comprar um transmissor", afirmou.
O 24º Congresso Brasileiro da Radiodifusão aconteceu até dia 31, no Centro de Convenções do Hotel Blue Tree, em Brasília. Paralelo ao evento aconteceu a 21ª Exposição Nacional de Equipamentos, onde empresários da radiodifusão puderam conhecer as novidades da indústria para o setor. (por Alexandra Bicca, de Brasília)



Escrito por Magaly Prado às 11h45
[ ] [ envie esta mensagem ]


COBERTURA DO CONGRESSO DA RADIODIFUSÃO

Pelo Meio & Mensagem:
Avançam discussões sobre o rádio digital

Sistema norte-americano IBOC leva ligeira vantagem em relação ao modelo europeu DRM

O Seminário Rádio Digital - Uma Revolução na Radiodifusão Brasileira terminou nesta terça-feira, 29, na Câmara dos Deputados e, pelo dia repleto de discussões sobre qual é o melhor modelo a ser adotado pelo País, tudo indica que representantes das rádios privadas, educativas, públicas e comunitárias, além do próprio governo, vão tentar defender um modelo que cause o menor impacto possível nos seus custos.

 
Segundo Edson Castro, assessor especial do Ministério da Comunicação Social, o governo já iniciou as discussões interministeriais sobre qual será o modelo para o rádio digital - o IBOC, americano ou o DRM, europeu -, tendo em vista apurar qual sistema poderá cumprir seu papel de integração social.
 
A princípio, conforme o presidente da Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Daniel Pimentel Slaviero, o sistema IBOC, da empresa norte-americana IByquiti, leva ligeira vantagem em relação ao modelo europeu DRM por permitir que uma rádio transmita sua programação digital no seu atual espectro, ou seja, sua atual freqüência modulada.
 
Embora este sistema implica pagamento de royalties, o que não ocorre com o modelo europeu,  Slaviero acredita que alternativas de financiamento serão encontradas, já que o maior desafio será substituir no mercado brasileiro os atuais receptores (rádios AM e FM) analógicos por digitais. "Estamos falando de 200 milhões de receptores entre rádios que ficam nos domicílios e rádios instalados nos veículos".
 
Ronald Barbosa, da Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão (SET), afirmou que o governo deverá estabelecer políticas públicas para que a indústria instalada no País participe das discussões para poder produzir os novos receptores. Segundo Marcos Manhães, do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), o mercado que será criado pela necessidade de troca dos aparelhos representa um potencial de R$ 12 bilhões.
 
Esse valor corresponde ao volume a ser gerado pela indústria brasileira no período de transição, que poderá variar de sete a dez anos. Quanto ao potencial de ganho que o rádio digital abrirá para o setor publicitário, esse prognóstico ainda não existe, mas pelas apresentações feitas durante o Seminário pode-se avaliar que é enorme. André Barbosa, especialista em radiodifusão da Casa Civil, afirmou que as rádios poderão desenvolver novas estratégias de negócios porque a convergência e a interatividade que o sistema digital permite é capaz de oferecer diversos tipos de conteúdo e entretenimento.
 
Para ele, o rádio digital vai chegar em um momento que será propício para fazer sobreviver as tradicionais rádios, AM, FM, de ondas curtas e ondas tropicais, porque os tocadores de MP3 estão cada vez mais "roubando" os ouvintes das rádios, principalmente por não ter ruídos e interferências. Aliás, os participantes do Seminário Rádio Digital puderam ver e ouvir como funciona uma transmissão analógica, que é atual, e uma digital, que será implantada. O som da rádio AM, no sistema digital, fica livre da chiadeira e o som é parecido ao de uma rádio FM, enquanto que a qualidade digital do som de uma rádio FM é idêntica à reprodução de um CD.
 
Como o assunto da transferência do sistema analógico para o digital tende a ganhar força, Orlando Guilhon, diretor da Rádio MEC, fez um alerta: "O governo e as rádios devem ter tempo para decidir. Não é necessário, como no caso da TV digital, que o governo tome uma decisão açodada sobre o sistema de transmissão da noite para o dia", criticou. 
 
O Seminário Rádio Digital foi aberto pelo presidente da Comissão de Altos Estudos da Câmara, deputado Inocêncio Oliveira (PR-PE) e pelo Secretário de Comunicação Social da Câmara, Willian França. (por Marcello Antunes, de Brasília)
 


Escrito por Magaly Prado às 11h42
[ ] [ envie esta mensagem ]


OUÇA AGORA: A CANÇÃO AMERICANA

Homenagem a Billy Strayhorn (29/11/1915 - 31/05/1967), pianista, compositor, arranjador, maestro, braço direito e alter ego de Duke Ellington. Strayhorn é pouco conhecido do público em geral, mas é um dos mais importantes músicos americanos do século XX, autor de Take the A train e Lush Life, entre outras. 
Na seleção musical, Billy Strayhorn ao piano e Ozzie Bailey, cantor da orquestra de Duke Ellington nos anos 60: Your love has faded, Love came e A flower is a lovesome thing; com Ella Fitzgerald, em arranjos da dupla Strayhorn-Ellington, Something to live for e Imagine my frustration; e com Nancy Wilson, arranjo e regência de Billy May, Lush life.

 

 

A Canção Americana, todos os sábados às 11:30 da manhã pela Rádio Cultura FM de São Paulo - 103,3 MHz.  Apresentação: Vicente Adorno Produção: Luciana Monzillo Trabalhos Técnicos: Sérgio Ribeiro  

Site

 


Escrito por Magaly Prado às 10h34
[ ] [ envie esta mensagem ]


SOBRE A MIX DE SANTOS

Para esclarecer as notícias que alguns podem ter lido na semana passada sobre a “estréia” da Mix em Santos, litoral de São Paulo:

 

A Mix Santos  está no ar desde dezembro de 2005, porém em alguns pontos do litoral paulista, os ouvintes tinham dificuldades para sintonizar a emissora.

 

Recentemente os diretores da afiliada resolveram este problema investindo no aumento de potência da emissora e modificando a freqüência de 90.1 para 90.3.

 

Desde o dia 19 de maio a Mix Santos está transmitindo na freqüência 90.3 FM e a programação continua com mesma qualidade que vem solidificando a Rede Mix de Rádio em todo o país. (por Landa Giarato)

 

Atualmente as afiliadas da Rede Mix são:

Mix São Paulo (106.3 FM) - SP

Mix Campinas (97.5 FM) - SP

Mix Avaré (90.3 FM) - SP

Mix Guaratinguetá (106.7 FM) - SP

Mix Santos (90.3) - SP

Mix João Pessoa (93.7 FM) - PB

Mix Fortaleza (95.5 FM) - CE

Mix Curitiba (92.9 FM) - PR

Mix Brasília (88.3 FM) - DF

Mix Petrópolis (106.3 FM) - RJ

Mix Passos (90.1 FM) - MG

Mix Belo Horizonte (91.7 FM) – MG

Mix Manaus (100.7 FM) – AM

Mix Andradina (100.7 FM) -  SP

Mix Rio de Janeiro (102.1 FM) – RJ

Mix Maceió (97.7 FM) - AL



Escrito por Magaly Prado às 23h08
[ ] [ envie esta mensagem ]


RÁDIO ONLINE LAST.FM COMPRADA PELA CBS

Comunidade virtual possibilita interagir com outros ouvintes.
Megacorporação desembolsou US$ 280 milhões.

Do G1, em São Paulo

  • A rádio virtual Last.fm foi comprada pela CBS, gigante da mídia norte-americana, por US$ 280 milhões (cerca de R$ 560 milhões). A rede online foi criada na Inglaterra há cinco anos e hoje tem mais de 15 milhões de usuários. Ela permite que um internauta se conecte a outros com gostos musicais semelhantes, possibilitando a criação de estações personalizadas.

O fundador da Last.fm, Martin Stiksel, disse ao site da rede inglesa BBC que foi uma “oportunidade empolgante”. O acordo prevê que a equipe será mantida e a identidade visual também.

“A parceria vai permitir que todas as músicas já gravadas e todos os videoclipes já feitos estejam na Last.fm”, disse Stiksel. “Com um parceiro forte como a CBS, agora isso está ao nosso alcance.”

A CBS é o maior grupo de rádio dos Estados Unidos, com 179 estações de notícias e música. O presidente e CEO da corporação, Leslie Moonves, disse que “a Last.fm é uma das comunidades virtuais que estão crescendo mais rápido. A aquisição se encaixa no objetivo da CBS de atrair público jovem e ouvintes de outras áreas.”

A CBS não é a primeira mega-empresa a adquirir websites em ascendência por milhões e até bilhões de dólares, impulsionando o que se chamou de “segundo boom das pontocom”. Em 2005, a News Corp., de Rupert Murdoch, arrematou o site MySpace por US$ 580 milhões. No ano passado, o Google pagou U$S 1,65 bilhão pelo YouTube.

Stiksel disse que os usuários da Last.fm não vão ficar desapontados pelo fato de o site ter sido comprado por um grande grupo. “Quando falamos sobre revolução queremos dizer isso – os usuários estão no comando. A CBS entende que os padrões de consumo de informação estão mudando.”

Antes de ser adquirida pela CBS, a Last.fm não cobrava por seus serviços. Resta saber, agora, se a aquisição vai mexer com o bolso dos usuários.



Escrito por Magaly Prado às 01h00
[ ] [ envie esta mensagem ]


ALPHA FM PROMOVE SHOW DE GUILHERME ARANTES E RÁDIO TÁXI


 

A ALPHA FM, a rádio que sempre promove eventos, vai trazer neste Dia dos Namorados um show mais do que especial. Um encontro de dois grandes nomes da música brasileira: Guilherme Arantes e Rádio Táxi. Uma noite para ficar na memória de novos amores ou de eternos namorados. O encontro inédito e imperdível vai acontecer no próprio dia 12 de junho, no Tom Brasil Nações Unidas.

Autor e intérprete de grandes sucessos da década de 80, Guilherme Arantes é um verdadeiro hitmaker. Sua carreira conta com 24 discos, diversas canções em trilhas de novelas e muitos sucessos seus gravados por outros grandes artistas, como Elis Regina, Maria Bethânia, Fafá de Belém, Caetano Veloso e Leila Pinheiro. Seu primeiro disco, de 1976, já incluía o hit Meu mundo e nada mais. Dali por diante, Guilherme Arantes gravou músicas inesquecíveis, como Deixa Chover, Amanhã, Planeta Água, Cheia de Charme e Coisas do Brasil.

Outro fenômeno da década de 80 foi a banda Rádio Táxi. Lee Marcucci, Wander Taffo, Gel Fernandes e Maurício Gasperini, que estouraram em todo o País com Garota Dourada, voltaram a tocar juntos em 2006, quando lançaram um CD/DVD ao vivo. Os sucessos Coisas de Casal, Dentro do Coração e Eva (gravado por Ivete Sangalo) embalam muita gente, até hoje. (por Beatriz Dotane)



Escrito por Magaly Prado às 17h39
[ ] [ envie esta mensagem ]


Programa ‘Na Pegada’ recebe músicos da banda NX Zero

Foto do NX Zero, do fotolog da banda 

No próximo sábado, dia 2 de junho, o programa ‘Na pegada’, da rádio Metropolitana FM (98.5 MHz – São Paulo/SP), recebe Di Ferrero (vocal) e Gee Rocha (guitarra e backing vocal), dois dos cinco integrantes da banda: NXZero. Os músicos participam de um bate-papo com as apresentadoras Marina Person, Fabiana Ferraz e Marcela Rocha sobre carreira, namoro, fãs e contam ainda as últimas novidades da banda. O programa ‘Na Pegada’ vai ao ar todo sábado, às 18h. (por Liliane Cavalcante)



Escrito por Magaly Prado às 17h27
[ ] [ envie esta mensagem ]


OUÇA NA MEC FM. RECOMENDO

Bang on a Can

o quinteto norteamericano     BANG on a CAN         tem a face e o repertório do século 21: mistura de culturas nesses solistas de aparencia um tanto pop, nomes diversos apontando origens diferentes (Beiser ou Ziporyn, por exemplo) embora o resultado sonoro seja coeso, impecavelmente profissional... tanto faz se gravam música de HERMETO PASCHOAL ou DAVID LANG, é sempre preciso. Confira sintonizando a MEC-FM 98.9 mhz ou www.radiomec.com.br  no dia 6 de junho, terça-feira meia noite. (por Lilian Zaremba)



Escrito por Magaly Prado às 00h24
[ ] [ envie esta mensagem ]


A MAIORIDADE NAS ONDAS DO RÁDIO

Ermelinda Rita

Do site da ABI (Associação Brasileira de Imprensa) - A paixão começou quando ela ainda era menina. Ermelinda Rita ouvia todos os programas de rádio possíveis e, com o gravador da irmã, criava alguns noticiários, misturando música e entrevistas. Por isso, resolveu procurar estágio no Sistema Globo de Rádio quando cursava a faculdade de Jornalismo:

— Quando cheguei, não havia vaga. Então, no início eu ficava três vezes por semana no Departamento de Jornalismo, só para observar. Mas, por causa da minha agilidade, acabei sendo incorporada à equipe.

A jornalista acabou se adaptando ao estilo de cada um dos comunicadores, ou seja, procura dar informações corretas e com a agilidade que o rádio imprime, seguindo o perfil de quem está no ar.

O dia de Ermê — como é conhecida pelos “coleguinhas” — começa cedo. A primeira participação nos programas acontece às cinco da manhã, na Rádio Globo. Ao chegar à Redação, ela faz a ronda pelos batalhões da Polícia Militar. Apurar as condições do tráfego nas estradas e ocorrências em delegacias e Corpo de Bombeiros também faz parte da rotina:

— Preciso conseguir três notícias de momento em 25 minutos. Por isso é importante esta ronda bem cedo — explica. Durante estes anos no Sistema Globo de Rádio, Ermê conseguiu diversas boas fontes em contatos pessoais, até porque antes da criação da CBN, em 1991, não existiam computadores e internet na Redação — os fatos tinham que ser apurados pelo telefone ou diretamente no local e quase todos viravam matéria e entravam no ar. Depois da implantação da CBN, as reportagens começaram a ser selecionadas, exigindo mais informação e rapidez na apuração das notícias.

Diversos fatos inusitados aconteceram durante estes 21 anos de carreira. Para Ermelinda, o fato mais engraçado que teve que ler no ar foi o seqüestro de uma tartaruga em Olaria, subúrbio do Rio. Na ocasião, um pedreiro ficou revoltado porque não recebeu o dinheiro pelo trabalho realizado na casa da dona do animal e o seqüestrou. Outro esforço para prender o riso no ar aconteceu com a notícia de um taxista que, durante uma enchente, resolveu resgatar um jacaré e levá-lo para casa. Mas nem tudo são flores na profissão. Dar a notícia da morte da atriz Daniella Perez, em 1992, e do menino João Hélio, de 6 anos, foi motivo de muita revolta e indignação.

Homenagens

Sidenei Rezende e Ermelinda Rita

Ermelinda Rita já recebeu várias homenagens ao longo dos 21 anos de carreira, mas até nesses momentos tinha que ter um fato inusitado para contar: uma lontra do Jardim Zoológico do Rio foi batizada com seu nome. O fato ocorreu após uma série de brincadeiras com o apresentador do “Jornal CBN Rio”, Sidney Rezende, sobre o que fazer nos fins de semana — Ermê sempre dava a dica de um passeio ao Zoológico. Por este motivo, quando os funcionários da Fundação Rio Zôo fizeram um concurso para escolher o nome de quatro lontras que haviam nascido no local, Linda Rita foi um dos escolhidos.

Ermelinda também recebeu homenagens do Corpo de Bombeiros, do Comando Militar do Leste, da Câmara dos Vereadores do Rio e da Associação Brasileira de Hotéis, além de ter seu nome colocado no troféu de um torneio de futebol. Sobre o amor pela profissão e pelo veículo em que trabalha, derrete-se:

— Agradeço a Deus todos os dias por poder fazer alguma coisa para ajudar as pessoas. Quando você faz uma matéria, está ajudando alguém, seja informando, relatando um fato ou esclarecendo dúvidas. O rádio é o máximo. A rapidez da informação, a busca incansável da notícia e as amizades que a gente faz aqui me satisfazem plenamente. (por Márcia Martins)



Escrito por Magaly Prado às 07h26
[ ] [ envie esta mensagem ]


CENSURA A RÁDIO NA TAILÂNDIA

Do site da ABI- (Associação Brasileira de Imprensa) - As emissoras de rádio Confidante, Taxi Driver Community Radio e Saturday Voice Against Dictatorship foram interditadas pelo governo tailandês, após terem transmitido uma entrevista com o ex-Primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, atualmente exilado em Londres. Algumas horas depois da transmissão, funcionários do governo apareceram nas instalações da Confidante, confiscaram a gravação da entrevista e fecharam a rádio, tomando providências legais contra a emissora e contra as outras duas, que retransmitiram a conversa com o antigo governante.



Escrito por Magaly Prado às 07h25
[ ] [ envie esta mensagem ]


40 ANOS DE SGT. PEPPER’S LONELY HEARTS CLUB BAND NO FORA DE SÉRIE, PELA REDE USP DE RÁDIO

 

1º de junho de 1967 é uma das datas mais importantes da história da música popular. Chegava às lojas da Inglaterra e Estados Unidos um disco que mudaria os rumos do que se convencionava chamar de pop/rock: SGT. PEPPER’S LONELY HEARTS CLUB BAND, dos BEATLES, produzido por George Martin e gravado nas salas A e B dos lendários estúdios Abbey Road, em Londres.

Reza a lenda que esse álbum foi uma resposta dos Fab Four para o espetacular Pet Sounds, dos Beach Boys. John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr teriam ficado intrigados com o trabalho inovador de Brian, Carl e Dennis Wilson, Al Jardine e Mike Love. A exemplo dos ‘garotos da praia’, os quatro de Liverpool também revolucionaram o panorama musical.

O FORA DE SÉRIE, programa produzido e apresentado pelo jornalista, radialista e produtor musical Toninho Spessoto, às quintas, 21h, com reprise aos domingos, 23h pela Rede USP de Rádio traz dias 31 de maio e 3 de junho, na íntegra, o álbum Sgt Pepper’s Lonely Hearts Club Band. E encerrando o programa, será apresentada, With a Little Help From My Friends, na arrepiante leitura de Joe Cocker em registro ao vivo no festival de Woodstock.(por 2T Comunicação)

 

Confira o roteiro:

  

SGT. PEPPER’S LONELY HEARTS CLUB BAND

WITH A LITTLE HELP FROM MY FRIENDS

LUCY IN THE SKY WITH DIAMONDS

GETTING BETTER

FIXING A HOLE

  

SHE’S LEAVING HOME

BEING FOR THE BENEFIT OF MR. KITE

WITHIN YOU WITHOUT YOU

WHEN I’M SIXTY-FOUR

LOVELY RITA

 

GOOD MORNING GOOD MORNING

SGT. PEPPER’S LONELY HEARTS CLUB BAND (Reprise)

A DAY IN THE LIFE

WITH A LITTLE HELP FROM MY FRIENDS – Joe Cocker



Escrito por Magaly Prado às 22h53
[ ] [ envie esta mensagem ]

© 2004. Todos os direitos reservados. Expressamente proibido a publicação e/ou utilização deste conteúdo sem autorização.
Meu humor:

  Escutando todas!

Magaly Prado é jornalista, radiomaker, professora universitária e escritora. Doutoranda em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP e bolsista da CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior. É Mestre em Tecnologias da Inteligência e Design Digital pela PUC-SP, pós-graduada em Comunicação Jornalística pela Faculdade Cásper Líbero, onde cursou Jornalismo e na qual ministra aulas de Produção de Rádio e Radiojornalismo II e pesquisa Publicidade no Rádio, no CIP –Centro Interdisciplinar de Pesquisa. Ministra também aulas de Linguagem Aplicada ao Audiovisual, Jornalismo On-line e Livro-Reportagem na FMU –Faculdades Metropolitanas Unidas– e Introdução ao Jornalismo na ESPM –Escola Superior de Propaganda e Marketing. É professora convidada do MBA de Rádio e TV da Universidade de Tuiuti do Paraná (UTP), no qual ministra Roteiro Avançado de Rádio. Publicou os livros "Produção de Rádio - Um Manual Prático" pela editora Campus/Elsevier, em 2006, e “Webjornalismo” pela LTC/ GEN, em 2010, quando criou uma página com informações aumentadas em .
 Leia mais
 Cursos de Rádio
 Palestras sobre Rádio

 Fale Conosco
 Responda quatro perguntas sobre rádio na web, por favor

 Eventos do mês

  Ouça entrevista com a Magaly

Histórico:
Ver mensagens anteriores

 Sugestão de leitura

LINKS
 Radio Uol
 Site da minha filhota
 Ondas Curtas
 Helio Ribeiro
 Uolk


Pesquisas interessantes:
  O que a classe "A" ouve?

Matérias polêmicas:
  89FM vira 89 Pop
  Vem aí a rádio MTV FM
  Record compra Guaíba AM/FM

  SulAmérica Trânsito FM

Entrevistas especiais:
  Paulo Bonfá
  João Gordo detona 89

  Paulo Lopes
  Fiori Giglioti





Por problemas técnicos, este contador zerou e recomeçou a contar a partir de novembro


powered by ODEO