Magaly Prado - Notícias sobre Rádio z

Coloque o selo da Magaly no seu site!

O blog da Magaly vira sua página principal

Adicione ao seu Del.icio.us

Lançamento do meu livro foi dia 7/6 na Fnac Paulista. Saiba mais Veja as fotos

Add to Technorati Favorites

Quem é cadastrado ganha brindes. Cadastre-se agora

  Top ten do leitor-ouvinte

Dial FM de SP:
   Gazeta
   89
   Nova Brasil

 Dial completo
 Dials de outras cidades

 Curiosidades

Computando seu voto...
Carregando resultado

Total de votos:

RSS: Clique com o botão direito do mouse sobre a pílula laranja e copie o endereço RSS deste blog para seu leitor preferido

XML/RSS Feed

www.flickr.com
This is a Flickr badge showing photos in a set called Radiofotos. Make your own badge here.


MUDANÇAS DE DIRETORIA NA RÁDIO ELDORADO

Isabel Borba deixará a direção da rádio Eldorado para assumir outra direção dentro do grupo Estado. Segundo fontes, uma responsabilidade ainda maior. No seu lugar, interinamente, Sérgio Santos, o atual editor - chefe da equipe de jornalismo.

Escrito por Magaly Prado às 15h18
[ ] [ envie esta mensagem ]


89FM VIRA 89 PLAY

A 89 FM sofre alterações drásticas. Não será mais Rádio Rock, como quando surgiu em fins de 1985. Se bem que, nos últimos tempos, ela estava mais pop do que rock. Toda uma nova estratégia foi pensada para reformular uma rádio que perdia ouvintes para a concorrência.

O público mudou? Não é tão roqueiro como antes? O target (de 14 a 24 anos) anda preferindo curtir um pouco de tudo que está na moda: pagode (do tipo Jeito Moleque), axé (em festas de micaretas de final de semana), funk (safadinho), música eletrônica (para dançar com o putz, putz...) e tudo o mais que vier pela frente? Ou o mercado fala mais alto e prevalece o negócio-rádio. A empresa precisa ser rentável? Que pena! Com esse lema, emissoras segmentadas em gêneros musicais somem do dial tradicional e migram para a web, a salvação.

No dial, martelam a música comercialzona para angariar a massa, conquistar aumento da audiência, pensando no lucro proveniente dos anunciantes. Vamos ver (quer dizer, ouvir) o que vai virar.


Luka, Wilham e Guilherme, na época do Rock e Cidadania


Nossa solidariedade a Luka, garota que "era" a cara da 89, Zé Luiz, com seu "morning show" cada vez mais hilário, Ricardinho e Pastor, os coordenadores artísticos sempre atenciosos com a imprensa, aliás, ambos começaram como estagiários na 89, e aos demais que foram afastados da emissora.

Na coordenação artística entra Waguinho, que já foi locutor da Jovem Pan, e estava na direção da Metropolitana FM, que por sinal, havia ultrapassado a 89 nos últimos meses, segundo dados de audiência. Waguinho, famoso por suas vinhetas criativas, deve seguir o modelo estratégico traçado pelo grupo Bandeirantes de Rádio para alavancar o faturamento da nova 89, a Rádio Play (diga-se de passagem com programação lincada ao ex-canal 21, a TV Play, com forte intuito de concorrer com a MTV).



Escrito por Magaly Prado às 14h52
[ ] [ envie esta mensagem ]


PERFIL DE FIORI GIGLIOTI

Você, leitor deste blog, leu há dois anos (29/10/2003) o perfil que eu fiz do querido Fiori Giglioti, que nos deixou na madrugada de ontem. Publicado no jornal Agora e replicado aqui no blog. Para quem quiser reler:

A TRAJETÓRIA DE FIORI
1928 - Fiori Giglioti nasceu em 27 de setembro, em Barra Bonita, no interior de São Paulo. Quando menino, ouvia a paulistana Rádio Difusora. Inspirado no narrador esportivo Rebelo Júnior, o homem do seu "gooooooool" inconfundível, resolveu entrar no rádio
1947 - Deu início à sua carreira, no interior, na Lins Rádio Clube, onde apresentava o programa de auditório "Alô Gurizada"
1949 - Os programas "Crepúsculo Romântico" e "Quando Fala o Coração", na Cultura de Araçatuba, fizeram tanto sucesso que Fiori precisou fugir da cidade por conta do assédio das fãs, especialmente porque uma ouvinte se apaixonou e o perseguia. No mesmo ano, voltou para a Lins Rádio Clube
1952 - Foi para a Bandeirantes AM apresentar o "Quando Fala o Coração", que ultrapassava a marca de mil cartas por mês. Paralelamente, foi para a equipe de esportes. Sua primeira narração foi um treino da Seleção Paulista e do Santos Futebol Clube
1953 - Foi escalado para cobrir o sul-americano, no Peru. Edson Leite era o primeiro narrador. O segundo era Hélio Priolli, que, chateado por ver que escalaram Fiori, que estava havia apenas seis meses na casa, acabou pedindo demissão da emissora
1958 - Foi o narrador titular na Pan Americana
1962 - Cobriu a 1ª Copa Libertadores. De lá para cá, cobriu todos os grandes campeonatos e dez Copas do Mundo
1963 - Volta para a Bandeirantes, dessa vez como titular, onde fica até dezembro de 95
1996 - Vai para a Record, onde está até hoje (Publiquei no Agora)

Depois disso, Fiori saiu da Record e foi com quase toda sua equipe para a Tupi. Ano passado, foi chamado para a Capital AM, onde estava atualmente.

Entrevista concedida em 29/10/2003 

FIORI GIGLIOTI ESTÁ REFORMULANDO SEU "A MARCHA DO ESPORTE", DA RECORD AM

AGÜENTA CORAÇÃO!
FIORI GIGLIOTI FALA SOBRE AS MUDANÇAS NA RECORD AM E SOBRE SUA CARREIRA

O dono do bordão "agüeeenta coração", Fiori Giglioti, 75 anos, reformula o seu "A Marcha do Esporte". Fiori, como é chamado, busca um nome para sua equipe. Ele iniciou a carreira em programas românticos, com tradução de letra de música, e hoje é diretor do departamento de esportes e o narrador titular da Record. Confira seu papo:

O que muda na "Marcha"?
Fiori - O programa ganha ritmo, com mais notícias, reportagens curtas e comentários diretos. Buscamos um público definitivo. Também ganhamos duas horas nos fins de semana, das 10h às 12h. Na segunda, iniciamos uma hora antes, às 17h.

Como está a equipe?
Fiori- Quero injetar vibração jovem. Os narradores são Jorge Vinícius, Odinei Ribeiro e Rafael Spinelli. Somos 23 ao todo, sendo só duas mulheres, Ana Maria Maioli, coordenadora, e Cleide Castro, produtora. Mas elas falam cada vez mais do assunto.

Como está a rádio esportiva, em geral, hoje em dia?
Fiori - A de São Paulo é a melhor do mundo. É preciso ser imparcial, porque o torcedor é muito passional.

Agora - E a onda de misturar esporte e humor?
Fiori- Prefiro não fazer isso, mas respeito. Sou padrinho do "Estádio 97" [humorístico da Energia 97 FM].

Como saiu da Bandeirantes?
Fiori - Quando Pedro Luiz foi para lá, caí para terceiro narrador. O Paulo Machado Carvalho [dono da Record, na época] me chamou, oferecendo quatro vezes mais. Ninguém pagava multa, e ele pagou à Bandeirantes, só que com a menor nota que existia. Imagina o tamanho da mala. Voltei à Bandeirantes em 63, como titular, narrando e dirigindo. Para os jogadores antigos, criei o "Cantinho da Saudade". É um grito moral. Tem até hoje [às 13h45, aos domingos].

Seu estilo inspirou outros?
Fiori - Um monte. O Pedro Luiz, o Aulio Campos. Mudei a terminologia da rádio. O Osmar [Santos] fez frases como "que beleeeeza de gol" e "que gooool" com a minha entonação.

Qual sua frase mais famosa?
Fiori - "Um beijo no coração". Todos usam. No futebol, "agüeeenta coração". O Galvão Bueno me imita no "haja coração" e reconhece isso. Tem "apita o árbrito, abre a cortina e começa o espetáculo" e "crepúsculo de jogo". É preciso alma no que se fala.

E o filme do Pelé?
Fiori - Sou amigo do pai dele. Irradiei os jogos do pai, do Pelé e do Edinho. Aníbal Massaini me chamou para gravar as narrações e dar depoimentos. Apareço umas sete vezes.



Escrito por Magaly Prado às 14h33
[ ] [ envie esta mensagem ]


MORRE O NARRADOR ESPORTIVO FIORI GIGLIOTI

Estou muito triste com a morte de Fiori Giglioti por volta da meia-noite. O narrador esportivo mais querido dos ouvintes sofreu uma insuficiência respiratória após uma cirurgia de intestino no final da semana passada. Mais detalhes sobre a carreira desse radialista famoso pelo bordão "Guenta Coração", daqui a pouco. Enquanto isso, leia o perfil que fiz dele tempos atrás.

Escrito por Magaly Prado às 09h24
[ ] [ envie esta mensagem ]


FOI UM MEGA SUCESSO O LANÇAMENTO DO MEU LIVRO

Agradeço a todos que foram ao lançamento do meu livro "Produção de Rádio - um Manual Prático" (Editora Campus). Foi um sucesso. Compareceram leitores do blog, amigos, alunos, radialistas, parentes. Adorei. O álbum com as melhores fotos está ao lado, na barra da direita, no segundo Flickr. Clique lá para ver 47 escolhidas. Aqui um grupo de alguns dos meus alunos do 1.o ano de Rádio e TV, da Cásper.



Escrito por Magaly Prado às 22h06
[ ] [ envie esta mensagem ]


LANÇAMENTO DO MEU LIVRO SOBRE RÁDIO É HOJE

Todos os meus leitores radioamantes estão convidados a tomar um vinho comigo hoje, entre 18h e 21h30, na Fnac, da Paulista, 901, onde vou lançar meu livro: "Produção de Rádio - Um Manual Prático". Abaixo o convite (não é preciso imprimir, basta aparecer por lá) e o release que o pessoal da assessoria da editora Campus fez.  

 

Produção de Rádio - Um Manual Prático
Um guia para professores, alunos e profissionais


Com o objetivo de introduzir professores, alunos, profissionais e interessados em comunicação no fascinante universo do rádio, a jornalista e radiomaker Magaly Prado lança pela Editora Campus/Elsevier o livro Produção de rádio: um manual prático.

O rádio é um exemplo de veículo que resiste com o passar dos anos, atingindo seu público no trabalho, durante o lazer, no carro ou em casa, fortalecendo e viabilizando o ideal da comunicação para todos.  

Tempos atrás, a diversão das famílias era sentar no sofá, em frente ao radinho, sintonizar a estação e escutar as novelas e as notícias. Hoje, as interpretações ao vivo saíram de moda, mas deram lugar aos programas humorísticos, aos noticiários e às novas tendências musicais. Mas sempre cumprindo o seu papel: oferecer ao ouvinte uma programação atraente e de acordo com o seu perfil.  

“Quando fui convidada para lecionar Produção de Rádio no curso de Rádio e TV da Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero, percebi que não existia literatura brasileira específica para incluir e propor na bibliografia básica da disciplina para auxílio dos alunos. Muitos livros tratam de diversos assuntos referentes ao rádio, porém nenhum autor brasileiro dedicou espaço para tratar exclusivamente da produção, tarefa das mais importantes do meio”, justifica Magaly. 

De acordo com a autora, é fundamental que o profissional tenha consciência da responsabilidade que representa levar um programa ao ar. Magaly acredita que a maioria dos ouvintes não tem noção da importância do produtor em um programa, e que depende dele, muitas vezes, o conteúdo que está sendo transmitido, com todas as suas nuanças, desde a parte técnica até a parte estética. “O timing, a voz do apresentador e, por fim, o mais importante: o conteúdo - que deve primar pelo ineditismo, pertinência e, principalmente, credibilidade -, também são de sua responsabilidade”, comenta Magaly.

Em Produção de rádio: um manual prático, o leitor encontrará uma obra leve, dinâmica, de linguagem simples e agradável, que agregará valor aos amantes, profissionais e futuros profissionais de rádio. Este manual apresenta 10 capítulos, que abordam desde os Diferentes Programas e Produtos, Formatos, Conteúdo, Produção, Pós-Produção e Perspectivas.

“A idéia que norteou a realização deste trabalho é a de mostrar o dia-a-dia de um produtor, supondo que ele seja um ´faz-tudo` dentro da emissora em que trabalha, o que ocorre na maioria das vezes. Ao fazer um podcast, por exemplo, o radialista é produtor, locutor, programador e diretor de si mesmo, podendo ser inteiramente livre para veicular o que acha que merece ser divulgado. Após a leitura do livro, qualquer um pode fazer rádio”, completa a autora.



Escrito por Magaly Prado às 16h56
[ ] [ envie esta mensagem ]


MIX FM ESCALA MÚSICOS, HUMORISTA, GOLEIRO E JUIZ PARA AS TRANSMISSÕES DOS JOGOS DO BRASIL NA COPA DO MUNDO

Emissora pretende manter audiência durante os jogos do Brasil realizando transmissões divertidas e especiais

com ídolos da música e outros convidados.

 

A Rádio Mix FM divulgou a escalação dos músicos, personagens humorísticos, goleiro e juiz que participarão das transmissões dos jogos do Brasil durante a Copa do Mundo FIFA 2006. A emissora transmitirá os jogos do Brasil de forma irreverente, divertida, original e bem parcial, torcendo muito para a nossa seleção.

 

O locutor Marcos Braga comandará as transmissões no estúdio. Durante as partidas os comentários serão dos personagens Dr. Pimpolho, Homem Cueca e Incrível Rosca, interpretados pelo humorista Felipe Xavier, além de José de Assis Aragão, conhecido como “o juiz-artilheiro” e o craque Ronaldo Soares Giovanelli, ex-goleiro do Corinthians.  Músicos bem conhecidos dos ouvintes da Mix FM farão participações especiais a cada partida: Dinho Ouro Preto, do Capital Inicial; Nando Reis; Alexandre, do Natiruts; os músicos da banda Tihuana; e Badauí do CPM22.

 

As transmissões serão ao vivo e em rede nacional, para todas as afiliadas da Mix FM: Mix São Paulo (106.3 FM), Mix Campinas (97.5 FM), Mix Avaré (90.3 FM), Mix Guaratinguetá (106.7 FM), Mix Ribeirão Preto (106.7 FM), Mix Litoral (90.1), Mix João Pessoa (93.7 FM), Mix Fortaleza (95.5 FM), Mix Curitiba (92.9 FM), Mix Brasília (88.3 FM), Mix Petrópolis (106.3 FM), Mix Passos (90.1 FM), Mix Belo Horizonte (91.7 FM) e Mix Triângulo Mineiro (91.9 FM).

 

A Rádio Mix FM tem transmitido desde março, durante a programação diária, os Boletins da Copa, com informações e curiosidades sobre as seleções, copas anteriores, e a Copa do Mundo 2006, na voz do locutor Marcos Braga. Os textos são de Orlando Duarte, prestigiado jornalista e comentarista esportivo.

 

O humorístico Chuchu Beleza, criado e produzido por Felipe Xavier, também está em ritmo de Copa do Mundo há algum tempo, com quadros temáticos ao longo da programação envolvendo os personagens Dr. Pimpolho, Homem Cueca e Incrível Rosca.

 

A Mix FM criou um tema especial para a Copa do Mundo que conta com as participações de Samuel Rosa, do Skank; Chorão, do Charlie Brown Jr.; e Marcelo D2. Os músicos gravaram “Faz um Mix Brasil”, música que está na programação da emissora (toda a rede) desde o início de abril. “Faz um Mix Brasil” foi criada por Deeplick, um dos produtores da Mix FM, e Denilson Miller. A música faz parte do projeto da emissora para a Copa do Mundo 2006 e foi produzida, gravada e mixada nos estúdios da Rádio Mix. (por Landa Giarato)



Escrito por Magaly Prado às 15h30
[ ] [ envie esta mensagem ]

© 2004. Todos os direitos reservados. Expressamente proibido a publicação e/ou utilização deste conteúdo sem autorização.
Meu humor:

  Escutando todas!

Magaly Prado é jornalista, radiomaker, professora universitária e escritora. Doutoranda em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP e bolsista da CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior. É Mestre em Tecnologias da Inteligência e Design Digital pela PUC-SP, pós-graduada em Comunicação Jornalística pela Faculdade Cásper Líbero, onde cursou Jornalismo e na qual ministra aulas de Produção de Rádio e Radiojornalismo II e pesquisa Publicidade no Rádio, no CIP –Centro Interdisciplinar de Pesquisa. Ministra também aulas de Linguagem Aplicada ao Audiovisual, Jornalismo On-line e Livro-Reportagem na FMU –Faculdades Metropolitanas Unidas– e Introdução ao Jornalismo na ESPM –Escola Superior de Propaganda e Marketing. É professora convidada do MBA de Rádio e TV da Universidade de Tuiuti do Paraná (UTP), no qual ministra Roteiro Avançado de Rádio. Publicou os livros "Produção de Rádio - Um Manual Prático" pela editora Campus/Elsevier, em 2006, e “Webjornalismo” pela LTC/ GEN, em 2010, quando criou uma página com informações aumentadas em .
 Leia mais
 Cursos de Rádio
 Palestras sobre Rádio

 Fale Conosco
 Responda quatro perguntas sobre rádio na web, por favor

 Eventos do mês

  Ouça entrevista com a Magaly

Histórico:
Ver mensagens anteriores

 Sugestão de leitura

LINKS
 Radio Uol
 Site da minha filhota
 Ondas Curtas
 Helio Ribeiro
 Uolk


Pesquisas interessantes:
  O que a classe "A" ouve?

Matérias polêmicas:
  89FM vira 89 Pop
  Vem aí a rádio MTV FM
  Record compra Guaíba AM/FM

  SulAmérica Trânsito FM

Entrevistas especiais:
  Paulo Bonfá
  João Gordo detona 89

  Paulo Lopes
  Fiori Giglioti





Por problemas técnicos, este contador zerou e recomeçou a contar a partir de novembro


powered by ODEO