Magaly Prado - Notícias sobre Rádio z

Coloque o selo da Magaly no seu site!

O blog da Magaly vira sua página principal

Adicione ao seu Del.icio.us

Lançamento do meu livro foi dia 7/6 na Fnac Paulista. Saiba mais Veja as fotos

Add to Technorati Favorites

Quem é cadastrado ganha brindes. Cadastre-se agora

  Top ten do leitor-ouvinte

Dial FM de SP:
   Gazeta
   89
   Nova Brasil

 Dial completo
 Dials de outras cidades

 Curiosidades

Computando seu voto...
Carregando resultado

Total de votos:

RSS: Clique com o botão direito do mouse sobre a pílula laranja e copie o endereço RSS deste blog para seu leitor preferido

XML/RSS Feed

www.flickr.com
This is a Flickr badge showing photos in a set called Radiofotos. Make your own badge here.


PADRE MARCELO EM QUEDA NO IBOPE

Marcelo Rossi perdeu 26 mil ouvintes por minuto, afirma Michele Marino, gerente de programação da Globo AM, após análise de dados do Ibope, do trimestre de março a maio, na Grande São Paulo.

Com isso, outras rádios ganham ouvintes no horário das 9h às 10h, no qual padre Marcelo comanda programa "Momento de Fé".

Michele Marino acredita que essa é uma queda "momentânea" e acrescenta que não houve nenhuma mudança no programa do padre. "Houve uma queda, de 760 mil ouvintes para 734 mil, mas talvez seja apenas por conta da zona pesquisada."

A principal emissora que ganhou ouvintes foi a Capital. "Para o padre Marcelo, que possui quase 800 mil ouvintes por minuto, isso não significa nada. Para as demais rádios faz diferença", comenta Neder Adib, diretor geral da Capital. (Publiquei no Agora)



Escrito por Magaly Prado às 22h22
[ ] [ envie esta mensagem ]


PARA MATAR A SAUDADE

Joelmir Betting volta ao rádio depois de 20 anos

Para o jornalista Joelmir Betting, retornar à AM é uma "delícia". "Após 20 anos, o que não faltava era saudade." O jornalista estreou há um mês na Bandeirantes AM, com "As Três Faces da Moeda". Ele já havia trabalhado na Bandeirantes, na Pan e na CBN.

"Quando saí da Globo e vim para a TV Bandeirantes, meu sonho era voltar para o rádio", conta Betting, que apresenta o "Jornal Gente", das 8h às 10h, de segunda a sábado, e também participa do "Jornal de Três Tempos", das 16h às 18h30, de segunda a sexta.

O diretor de jornalismo, Fernando Vieira de Melo, elogia. "Além de sua comunicação precisa, ele tem uma análise econômica singular." (Publiquei no Agora)



Escrito por Magaly Prado às 22h26
[ ] [ envie esta mensagem ]


Alpha muda seu programa "Breakfast"

EMISSORA LÍDER DA AUDIÊNCIA ADULTA PREPARA NOVIDADES PARA AS MANHÃS

Primeiro lugar da FM na preferência entre as emissoras direcionadas ao público adulto de São Paulo, a Alpha só perde para a CBN, segmentada em jornalismo, das 6h às 8h. A partir das 8h, a Alpha empata com a concorrente e, nos outros horários, lidera. Mas a emissora quer vencer também no horário matutino. A idéia é, até o fim deste mês, reformular o "Breakfast". Até o nome pode mudar.

Eduardo Leite, coordenador artístico da Alpha, diz que as notícias vão ganhar destaque. "Sem perder as características da rádio [que é mais musical, por ser na FM]. Não queremos competir em grandiosidade com o jornalismo da CBN, mas em consistência e credibilidade. Queremos dividir espaço com todos os jornalísticos da manhã."

O "Breakfast", que era das 6h às 8h, será estendido até as 9h. Continuará sendo apresentado por Roseli Alves da Costa, mas sofrerá mudanças de formato. A começar pela contratação de novos jornalistas. "O intuito é ler o jornal para o ouvinte e fazer um apanhado do que é mais importante. Pode parecer piegas, mas não é só pela audiência. É porque vimos que o nosso ouvinte, pelo perfil, precisa de mais notícias. Por que não ouvir a Alpha com as músicas que ele gosta e as informações de que precisa?", questiona Leite.

Ouvinte da AM quer FM jornalística
Existe, hoje, uma tendência na FM de concentrar as notícias no período em que os ouvintes estão começando o dia _e querem, portanto, estar informados. Leite acredita que uma boa quantidade de ouvintes habituados com a AM está passando para a FM.

"Quem fizer bem feito atenderá esse ouvinte que está fazendo a transição. Nossa idéia é pensar naquele cara que acorda e quer se ligar no que acontece no mundo", diz o coordenador artístico.

As emissoras da FM que possuem o maior número de ouvintes entre o público adulto são a Alpha, a Antena 1 e a Nova Brasil. Todas capricham no jornalismo. (Publiquei no Agora)



Escrito por Magaly Prado às 22h48
[ ] [ envie esta mensagem ]


OLÁ MAGALY,

Conheci seu blog há pouco tempo e, gostei muito...apesar de estar localizado em São Paulo, seu blog já tem até o dial daqui de Beagá....
Agora mudando um pouco de assunto:
Quero fazer uma reclamação sobre a CBN daqui de Belo Horizonte...ela está muito ruim, vou explicar melhor...
Fiquei durante um ano morando em SP, e sempre gostei de escutar a CBN aqui em Beagá, sabia que a sede da rádio é aí (a maioria dos programas são gerados aí), e voltei pra beagá no começo deste ano.Eis, que já ouvi cada coisa...cortes nos programas nacionais....locuções dos jogos de futebol com problemas técnicos...a CBN BH ainda não é lá essas coisas, mas no ano de seu décimo aniversário ela caiu muito em questão técnica....
Desculpe pelo email longo e se vc puder me passar o dial AM daqui, muito obrigado....
Abraços,
EDUARDO CESAR SARSUR LISBOA
BELO HORIZONTE/MG


Escrito por Magaly Prado às 22h43
[ ] [ envie esta mensagem ]


Locutora de voz "redonda" trocou a Tropical pela Energia 97 FM

Por quase um ano, Mônika Leão comandou a madrugada de forró na Tropical FM. Agora, passa a tarde envolvida com música eletrônica, gênero musical que a 97 FM toca. A locutora tem uma das vozes mais bonitas do rádio _ e o que é melhor: sem afetação ao pronunciar nomes estrangeiros.

Mônika estreou no último dia 1º. Das 14h às 18h, ela apresenta o "Energia Máxima", com músicas selecionadas e vários lançamentos.

A partir das 15h, Mônika divide os microfones com o DJ Pagani para apresentar o "Vibe 97", com uma hora de duração. "O DJ Pagani faz as mixagens ao vivo, com os sucessos da noite de São Paulo. Dance music e house são os estilos destacados", conta Mônika.

"Uma novidade que começou na última sexta foi o ‘Vibe Classics’, uma edição especial semanal só com os clássicos da música eletrônica, os hits das pistas de todos os tempos." Mônika entrou no lugar de Beto Keller, que passou para as 20h30, com o "Night Sessions". Ele apresenta sets de DJs de destaque na cena eletrônica, como Felipe Venâncio, Badinha e outros. 



Escrito por Magaly Prado às 16h09
[ ] [ envie esta mensagem ]


"Não há censura", diz diretor

OUTRO LADO

Alexandre Hovoruski, diretor artístico da 89, diz que os comentários de Gordo são uma "bobagem". "O ‘Tarja Preta’ continuaria no ar mesmo se ele não topasse participar do ‘Giro’". A intenção, diz ele, é explorar mais o lado de entrevistador de João Gordo, e não só o lado musical, "que é legal, mas extremamente alternativo".

Sobre o horário do "Tarja", Hovoruski explicou que os programas "mais alternativos" da 89 vão mesmo para a faixa de horário da 0h _caso do "Trip 89", às terças.

O diretor diz que não há censura. "Eu só falo para ele para tomar cuidado com o que fala. Afinal, ele comenta notícias. Não tem censura."

Sobre o motivo pelo qual o programa passou a ser gravado, ele diz que é a "impaciência" de Gordo. "Ele não agüenta ficar duas horas no estúdio. Às vezes, faz a primeira entrada [de um total de quatro] e deixa as outras gravadas." Para os cortes, a explicação está na ponta da língua: "Editamos, pois, às vezes, fica muito longo, ou ele erra ou gagueja. Queremos o João Gordo com sua espontaneidade. Senão, fica sem sentido".(Publiquei no Agora)



Escrito por Magaly Prado às 18h43
[ ] [ envie esta mensagem ]


João Gordo detona 89, de São Paulo

O MÚSICO AFIRMA QUE AGÜENTA O "GIRO" PARA CONTINUAR COM O SEU "TARJA PRETA"

Que João Gordo não tem papas na língua, todos sabem. O que ninguém desconfia é que ele não gosta de ser comentarista no "Giro 89", de segunda a sexta-feira, das 18h às 20h. Gordo afirma que detesta o horário ("justo na hora do trânsito") e as músicas que tocam _e que só aceitou fazer o programa por preocupação de ficar sem o "Tarja Preta", na emissora.

"Só estou fazendo a participação porque me convidaram e porque não quero perder o programa de hardcore, que é o que gosto", diz. Questionado sobre se pensa que a atração sairia do ar caso não aceitasse o convite, ele manda: "Acho que sim. Foi por isso que topei".

No "Giro" desde a semana passada, Gordo fala de assuntos como economia, política e comportamento. Apesar de reclamar do horário, o músico pondera que pode vir a gostar, no futuro. "Estou começando a melhorar, a engrenar. O caso é que eles me censuram. Então, por que me querem lá? Não gostaram de coisas que falei no começo e cortaram. Agora, os comentários são gravados. Eles me passam as notícias do dia, e dou minha visão sobre os fatos."

O músico também chia sobre a seleção musical da 89. "Ao vivo, eu não agüentaria. Teria de ficar ouvindo aquelas músicas horríveis, já que minha participação entra de meia em meia hora. Não estou gostando muito, mas quem tem de gostar é o ouvinte. Isso é apenas um teste."

Sobre o "Tarja Preta" ter sido trocado de domingo, das 22h às 23h, para segunda-feira, da 0h à 1h, João também estrila. "É um horário improvável. Eles me jogaram para o limbo do lixo, só para quem realmente gosta de hardcore."

Gordo acrescenta que, no novo horário, está mais "bagaceira" que nunca. "Só falo palavras de baixo calão para baixo." (Publiquei no Agora)



Escrito por Magaly Prado às 15h22
[ ] [ envie esta mensagem ]


FMs da CBS, de São Paulo, caem

APÓS LACRAÇÃO E TROCA DE FREQÜÊNCIAS, GRUPO DE EMISSORAS PERDE OUVINTES

Em abril, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) lacrou algumas FMs de São Paulo que operavam de locais diferentes dos marcados na licença. Entre elas, estavam as rádios Tupi (de sertanejo atual), Mundial (esoterismo) e Terra (sertanejo de raiz), da rede CBS.

As rádios ficaram uns dias fora do ar. Para que voltassem a funcionar, houve uma dança de freqüências entre as emissoras da rede de Paulo Abreu _o que reduziu a audiência das rádios do grupo, de acordo com a pesquisa do Ibope relativa ao trimestre de março a maio. Os dados são referentes ao número de ouvintes por minuto nas 24 horas do dia.

Apesar de perder cerca de 10 mil ouvintes por minuto, a Tupi FM continua em primeiro lugar, com mais de 136 mil ouvintes por minuto (veja quadro). Menos sorte teve a Mundial, que, perdendo 18% de sua audiência, caiu da 31ª para a 32ª posição. A mais afetada foi a Scalla, que passou da freqüência 92,5 para 100,5 para dar lugar à Mundial. Da 25ª posição, ela caiu para a 28ª. A única emissora da CBS que trocou de freqüência sem perder ouvintes foi a Terra. Pelo contrário: ganhou cerca de 300 ouvintes por minuto.

Em duas freqüênciasO caso da Tupi é o mais significativo, pois o número de ouvintes por minuto que ela perdeu equivale à audiência inteira de outras emissoras importantes, como a Brasil 2000 _que tem 8.153 ouvintes por minuto_ e a Eldorado _com 11.884.

Para Wagner Mendes, diretor da Tupi, é difícil avaliar o que causou essa queda brusca no número de ouvintes. "Não sei se a Tupi perdeu ouvintes em função da transferência de freqüências ou se foi um reflexo da oscilação que acontece no meio de tempos em tempos", diz ele, lembrando que a emissora ainda continua com uma "distância considerável" da segunda colocação, que, conforme a pesquisa do Ibope, é da Transcontinental. A diferença entre as duas emissoras é de 14.148 ouvintes por minuto.

Quando a Tupi foi lacrada, sua freqüência na FM passou para 94,1 (no lugar da Mais, de pop-rock), onde ainda permanece. "Ficamos fora dos 104,1 (posição de origem da Tupi) por uns 15 dias, e depois ela retornou. Agora, é mantida nas duas freqüências", conta Mendes.

Um dos problemas das transferências foi a dificuldade de avisar os ouvintes. No dia da troca da Tupi, a saída foi enviar um comunicado falando sobre a nova freqüência para uma lista com 85 mil nomes de ouvintes que participam pela internet. (publiquei no Agora)



Escrito por Magaly Prado às 15h20
[ ] [ envie esta mensagem ]


Encontro de aficionados por rádio

De 9 a 11 de julho, acontece o Brasil DX 2004, em Lorena (SP). O DX Clube e Cassiano Alves Macedo, produtor e apresentador do programa "Encontro DX", na rádio Aparecida (SP), promovem este encontro de aficionados por rádio, radioescutas e dxistas, com a presença de personalidades da radiodifusão regional e internacional, jornalistas, fabricantes de receptores, enfim, pessoas ligadas ao rádio de ondas curtas, para apresentação de palestras sobre temas atuais e abertura de discussões.

O Brasil DX 2004-Lorena será aberto aos radioescutas, aficionados por rádio, e dxistas de todo o Brasil, que poderão optar inclusive por somente assistir as palestras do dia 10.



Escrito por Magaly Prado às 16h38
[ ] [ envie esta mensagem ]


Alguém pode responder?

Magaly, boa tarde,
 
voce por acaso tem condiçoes de me informar quais sao as emissoras de FM que transmitem via satelite pela parabolica, mas em aberto, que de condições de sintonizar pela parabolica comum?
 
grato.
Mauricio Luis
Araçatuba-SP


Escrito por Magaly Prado às 12h31
[ ] [ envie esta mensagem ]

© 2004. Todos os direitos reservados. Expressamente proibido a publicação e/ou utilização deste conteúdo sem autorização.
Meu humor:

  Escutando todas!

Magaly Prado é jornalista, radiomaker, professora universitária e escritora. Doutoranda em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP e bolsista da CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior. É Mestre em Tecnologias da Inteligência e Design Digital pela PUC-SP, pós-graduada em Comunicação Jornalística pela Faculdade Cásper Líbero, onde cursou Jornalismo e na qual ministra aulas de Produção de Rádio e Radiojornalismo II e pesquisa Publicidade no Rádio, no CIP –Centro Interdisciplinar de Pesquisa. Ministra também aulas de Linguagem Aplicada ao Audiovisual, Jornalismo On-line e Livro-Reportagem na FMU –Faculdades Metropolitanas Unidas– e Introdução ao Jornalismo na ESPM –Escola Superior de Propaganda e Marketing. É professora convidada do MBA de Rádio e TV da Universidade de Tuiuti do Paraná (UTP), no qual ministra Roteiro Avançado de Rádio. Publicou os livros "Produção de Rádio - Um Manual Prático" pela editora Campus/Elsevier, em 2006, e “Webjornalismo” pela LTC/ GEN, em 2010, quando criou uma página com informações aumentadas em .
 Leia mais
 Cursos de Rádio
 Palestras sobre Rádio

 Fale Conosco
 Responda quatro perguntas sobre rádio na web, por favor

 Eventos do mês

  Ouça entrevista com a Magaly

Histórico:
Ver mensagens anteriores

 Sugestão de leitura

LINKS
 Radio Uol
 Site da minha filhota
 Ondas Curtas
 Helio Ribeiro
 Uolk


Pesquisas interessantes:
  O que a classe "A" ouve?

Matérias polêmicas:
  89FM vira 89 Pop
  Vem aí a rádio MTV FM
  Record compra Guaíba AM/FM

  SulAmérica Trânsito FM

Entrevistas especiais:
  Paulo Bonfá
  João Gordo detona 89

  Paulo Lopes
  Fiori Giglioti





Por problemas técnicos, este contador zerou e recomeçou a contar a partir de novembro


powered by ODEO